Uncategorized

Preços livres e preços monitorados: existe causalidade? Não! (ou melhor: preliminarmente: não!)

De onde veio a pergunta?

Ok, alguém lá no Nepom – numa reunião passada – comentou sobre a possibilidade. Fiz eu mesmo o download dos dados. Chequei a estacionaridade das séries com um teste ADF e resolvi verificar o período da administração Rousseff.

A hipótese que nos foi proposta: o governo manipula os preços monitorados para tentar segurar a inflação tomando como referência os preços livres? Isto é: se os preços livres sobem, o governo segura os monitorados. Caso os livres caiam, ele permite o reajuste dos monitorados. Se isso é verdade, com alguma defasagem de tempo, devemos verificar que se os preços livres variam, os monitorados variam de forma inversa.

Rápida investida!

Eventualmente, devemos nos preocupar com fatores sazonais e isso está incluído na análise que se segue. Aliás, eu havia feito os cálculos em R, mas resolvi mostrar os resultados em Gretl também pela preguiça em fazer algo mais detalhado no momento (o Gretl, neste caso, é mais rapidamente flexível para que eu possa testar o VAR com dummies sazonais).

A seleção do número de defasagens seguiu um dos critérios (se não me engano, usei o BIC). O resultado obtido está resumido no sistema estimado abaixo.

monitorados1 monitorados2

Como se vê, a dinâmica de monitorados não depende da dos livres e vice-versa. Então, preliminarmente, não há resultados muito interessantes aqui.

Observações Adicionais

Claro que se eu fosse um aluno de graduação pensando em fazer monografia sobre o tema, teria feito exatamente isto antes de começar a pesquisar. É desanimador, de certa forma, mas há muitos pontos para se discutir aqui. Primeiro: o período amostral é o melhor? Há quebras estruturais? A dinâmica é a mesma desde, digamos, 1999? Segundo: a estrutura do VAR realmente corresponde ao problema que nos foi proposto? Ou o sistema omite alguma variável importante? Faltou controlar por alguma coisa? Terceiro: há outras formas de se testar esta causalidade? Estas outras formas são superiores ao método utilizado? Quarto: você tabulou dados com erros (não neste caso)?

Não se engane. Isto não é o final da sua monografia. Isto é coisa de preguiçoso. Em seu curso de Economia, na graduação, você tem que ter aprendido a estimar e interpretar os resultados de um VAR. Não tem jeito. Todo livro-texto básico tem o teste de causalidade de Granger usado aqui. Além disso, existem pencas de pacotes gratuitos de econometria. Assim, como dizem os meus alunos que adoram uma internet: você pode aprender tudo pela internet. Pode? Então porque você não está fazendo este teste agora? Vai deixar os chineses ganharem mais esta batalha? Vai pedir arrego para o governo?

Bem, é isso. Lancei a semente. Vejamos se alguém entra para discutir isto.

Bom dia.

p.s. o gráfico das séries? Ei-lo.

monitorados_5

2 comentários em “Preços livres e preços monitorados: existe causalidade? Não! (ou melhor: preliminarmente: não!)

  1. Nao seria mais interessante testas somente a hipotese de que se os preços livres sobem, o governo segura os monitorados?

    meu ponto é que pode haver nao-linearidades na resposta do governo, e isso poderia afetar os resultdados do teste.

    A solucao é bem simples: basta incluir “directional dummies” na regressao acima, certo?

    Além disso, temos somente 89 observações e estamos estimando mais de 25 parametros. Isso afeta o poder do teste de forma drástica, creio.

    Não seria melhor trabalhar com os dados já sem sazonalidade?

    Pessoal do Nepom poderia ficar encarregado de olhar isso com calma!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s