Tudo tem uma história: Tawarazumi Uta

Reflexões dos 45 anos…

Sim, tudo tem uma história. Eu, por exemplo, conheço uma música folclórica japonesa que tem toda uma história. Ela começa lá nos anos 80. Naquele tempo, a gente só tinha contato com a cultura japonesa em viagens para São Paulo ou quando a colônia exibia algum filme.

Uma grande oportunidade era o final do ano. Como o leitor mais antigo sabe, existe aquele show de música (homens x mulheres) da NHK na virada do dia 31 para o dia 01 de Janeiro. No meu tempo, a gente assistia um pouco da São Silvestre numa fresta que a vista da janela da sala do apartamento de minhas tias nos permitia, entre dois prédios. Em seguida, íamos para a TV assistir ao show.

Eram os anos 80…

Com o passar dos anos, apenas eu e minha avó perseveramos na frente da TV. Acho que era a Rosa Miyake quem comentava o show. Não existiam canais pagos ou NHK, mas existia a transmissão do programa. Eram os anos 80 e a gente tinha fita k-7 e, claro, era a era das fitas VHS e dos video-cassetes.

Numa destas exibições, assisti a uma música folclórica cantada pelo inigualável Hosokawa Takashi com uma participação de vários cantores como figurantes (Murata Hideo, Iwasaki Hiromi, o trio do Shibugaki Tai, etc). Hosokawa é cria do grande Mihashi Michiya, ambos originários do Minyou (música folclórica). Mihashi Michiya se foi, mas Hosokawa ainda é um dos grandes nomes da música Enka.

A saga que quase não teve fim…

Pois é. Eu gravei a música na fita K-7 e, como não sabia nada de japonês, fui para casa adorando ouvir a música, mas sem entender nada. Dali para frente foram anos procurando o nome da música. Nos anos 90, em São Paulo, encontrei-a em uma fita k-7 importada mas que, milagrosa e infelizmente para uma fita importada japonesa…não vinha acompanhada da letra da música.

Daí foram mais alguns anos pesquisando, procurando. Certa vez achei um CD importado com o nome da música impresso e, por um daqueles azares loucos, pela primeira (e única) vez na minha vida, o CD que vinha no estojo era outro (um erro de fábrica mesmo…). Bem, nada de letra e nada de música.

Passou-se mais um tempo e terminei o doutorado. Mais de 10 anos haviam se passado. Aí eu conheci o pessoal do grupo de música folclórica da colônia e finalmente obtive a letra da música. Daí vieram as aulas de canto e tudo o mais é consequência.

É por isto que eu gosto de 俵積み唄 (também na versão 南部俵積み唄). Esta música tem história comigo. Uma bela história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s