Uncategorized

China e EUA: o meu PIB é maior que o seu (e isto não faz a menor diferença, faz?)

Como diz o Leo:

Não faz sentido comemorar ter ultrapassado um país, ou lamentar ter ficado para trás. Em geral, salvo por considerações patrióticas ou ambientais, quanto mais rico o mundo, melhor para todos. Mais ainda, o fato de outros países terem taxas de crescimento maiores da produtividade ou da renda per capita tem pouquíssimo efeito sobre o nosso bem-estar.

Note como a Economia é algo muito menos “frio” e “egoísta” do que nos vendem os falsários de sempre. A The Economist causou furor entre os economistas com esta matéria sobre o crescimento da economia chinesa. Por outro lado, o Leo chama a atenção para o problema de se medir o PIB chinês. Trata-se de uma estatística famosa por ter problemas de mensuração. Isto não impede que se divulguem aí bases de dados as mais diversas com o PIB da China (veja a variedade no Quandl, por exemplo).

O problema, contudo, prossegue. Ter dados confiáveis da China comunista, como todo país socialista, é a coisa mais difícil do mundo. Eu realmente gostaria de ver estimativas mais confiáveis do PIB chinês…

vtbs13

Anúncios
Uncategorized

A taxa de câmbio real brasileira – BIS

cambio_bis_brasil

O gráfico acima mostra o índice da taxa de câmbio real efetiva brasileiro (2010 = 100), conforme visto (já citei aqui antes) na página do BIS. Lá no Nepom há quem gosta de balanço de pagamentos e de macroeconomia aberta, então nada mais natural do que olhar para estes dados.

A bem da verdade, um bom exercício consiste em olhar para o índice do BIS e para a balança comercial (ou para as transações correntes) para ver se existe alguma relação entre as duas séries.

Obviamente, há várias questões importantes a se trabalhar aí (estacionaridade, etc), mas é um ponto interessante de se analisar (aliás, pesquisando lá no BIS, descobri isto). Aliás, falando em transações correntes e bases de dados, não se esqueça do bom e velho FRED.

“Quem anda administrando esta política econômica?”
Uncategorized

ENADE e ideologia

Mansueto gostou das páginas amarelas da Veja. Agora, o teste de se o ENADE é ou não ideológico, ele e eu sabemos, relatado por lá não é exatamente um bom teste.

Mas isto não muda o fato de que parece haver, de fato, uma pedra no meio do caminho. Uma pedra ideológica. Duvido que alguém que tenha feito esta prova consiga ter sucesso em uma prova ideologicamente neutra, como o PISA, por exemplo. Imagine um teste PISA para universitários, feito por pessoas que, reconhecidamente, não ficam por aí promovendo políticos daqui ou dali.

Aposto que chegaríamos a uma conclusão similar à do texto citado.