Uncategorized

Medicina preventiva = economia?

Sim. Veja o caso do Japão, por exemplo.

 The city of Amagasaki did a study from 2008 to 2011 that found during these four years the average amount of money spent by the health insurance system on a resident who had undergone the checkups “and received medical advice” — about 65,000 people — was ¥990,000 less than the money spent on a resident who didn’t receive the checkup. However, Kure, in Hiroshima Prefecture, managed to decrease its outlays for medical care by ¥160 million in 2011-12 by eliminating “unnecessary” examinations, meaning they actively discourage residents from seeing a doctor for routine matters, and didn’t promote the special checkups, either. 

 

Neste sentido, empresas de seguro-saúde privadas que adotam a mesma política estão promovendo um corte em seus custos com qualidade. Isso é poupar a saúde pública de gastos também. Vale no Japão e, você sabe, também vale no Brasil.

Ou você acha que o melhor é remediar antes de prevenir?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s