Uncategorized

Cidades Perdidas – episódio de hoje: Conceição do Mato Dentro

Os caçadores de mitos da faculdade me pediram para falar de mais uma cidade. Depois do sucesso que foi o post sobre Campo Belo, um comentarista me pediu a cidade de Conceição do Mato Dentro. Então, vamos lá.

Eu nunca estive lá, mas…

Dizem tem uma tal de cachoeira do tabuleiro que é a Foz do Iguaçu das Gerais. Honestamente, eu imaginava um tabuleiro de doces de leite em tradicional formato de losangos, mas tudo bem.

Segundo a Wikipedia, a cidade é uma fonte de histórias interessantes:

As terras do atual município de Conceição do Mato Dentro estiveram ligadas, durante o século XVIII, à antiga Comarca de Sabará e depois à Comarca do Serro Frio.

Depois de descobertas as minas do Serro Frio, a ânsia de novos descobertos levou os sertanistas a novas aventuras. Uma bandeira seguiu para o sul, sendo que Gaspar Ponce de LeónGaspar Soares e Manuel Correia de Paiva chefiavam-na. Descobriram Itapanhoacanga. Lutando contra toda sorte de dificuldades, atravessando montanhas escarpadas, fugindo a encontros com índios, afinal, encontraram ouro em abundância. A eles outros se seguiram, e, em pouco tempo, estava formado o arraial da Conceição.

“Ânsia de novas descobertas” é ótimo. Soa até como uma aventura de sertanistas em busca da fonte da vida eterna. De qualquer forma, antes que alguém me pergunte, não, eu não sei o nome de quem nasce em Itapanhoacanga.

Já meu aluno Zezé é, sem dúvida, um conceicionense, embora eu nunca tenha visto seu passaporte. Em 2010, como se pode ver aqui, havia uma fartura de garotos e garotas na faixa de 15 a 19 anos (respectivamente, 5.5% e 5.0%, o que deve explicar a emigração de Zezé para Belo Horizonte). A população estimada em 2013 era, segundo o IBGE, de 18.273 habitantes.

Infelizmente, a prefeitura não disponibilizou aquelas informações de que tantos gostam: bandeira e brasão da cidade…

Então, é isto. Como sabemos, o bom humor move montanhas e os insatisfeitos podem sempre mudar de canal. Nenhum conceicionense foi ferido ou morto durante a confecção deste post e, claro, qualquer semelhança de Zezés com Zezés é mera coincidência.

Cachoeira do Tabuleiro, em formação geológica estimada há aproximadamente 4 bilhões de anos.

Um comentário em “Cidades Perdidas – episódio de hoje: Conceição do Mato Dentro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s