Uncategorized

Liberdade de imprensa sem liberdade econômica?

Um dia, um sujeito – bastante desinformado – que se dizia assessor de imprensa de uma empresa veio à Faculdade falar do papel da mídia. Ele começou com uma frase bastante autoritária. Para ele, liberdade de imprensa é apenas a liberdade dos donos de jornais publicarem o que querem. Aí ele dizia que “controle social” (sem entrar em detalhes) seria bom.

A frase tem um erro muito básico que é ignorar o contexto. Sim, em uma ditadura, com apenas um jornal, apenas o dono de jornal diz o que quer mas, não, em uma democracia, com muitos jornais, há competição e você pode falar o que quer, mas também pode ouvir o que não quer.

Claro, como muitos, o sujeito tem aquele preconceito contra o dinheiro. Ele gosta de encher os bolsos vendendo gato por lebre (e gato por gato também, imagino), mas acha horrível alguém ter o poder de publicar o que pensa. Vai ver nem é a favor de blogs ou de biografia não-autorizadas.

Em certo momento da palestra, tive vontade de me levantar e sair da sala. Meu tempo vale mais e se há uma polêmica boa, ok. Mas ali, naquela palestra, não havia nada de interessante.

Bem, muitos estudantes, mais novos, ainda nos bancos escolares ou da faculdade, podem ter dúvidas similares. É para estes que se destina este que, se tudo der certo, será o primeiro de dois posts sobre o tema.

Então, ok liberdade econômica – “livre mercado” – é inimigo da liberdade de expressão? É isso mesmo? Então, na Coréia do Norte, jornalistas devem estar se esbaldando xingando a mãe do presidente, não? Não?? Então, como é que fica o seu argumento?

Um pouquinho de realidade: dados!

Pode até acontecer que a liberdade de imprensa exista, no curto prazo, com a falta de liberdade econômica. Mas, como sabemos, uma correlação não faz verão. É preciso ver se uma variável causa a outra. Sendo assim, que tal este estudo de 2011? Cito trecho da conclusão:

Our study addresses the role of media in economic development. We set up a simultaneous equation system that jointly determines share of domestic investment in GDP (a proxy for economic development or growth) and socio-political stability (an index constructed by applying the principal components analysis to various indicators of socio-political stability). We show that free media has a positive correlation with socio-political stability and greater socio-political stability enhances domestic investment. Thus we claim that free media may promote economic development by improving socio-political stability. Several sensitivity tests reinforce our hypothesis.

Os autores acham que suas conclusões são uma evidência favorável à causalidade seguinte: mais liberdade de imprensa gera mais liberdade econômica de forma indireta, na minha opinião. Por que? Porque há vários estudos mostrando uma forte correlação entre a liberdade econômica e o desenvolvimento econômico.

Que tal observarmos a liberdade econômica e a liberdade de imprensa em um único gráfico? Eu pensei que teria mais tempo para um gráfico mais elaborado (utilizando uma amostra maior no tempo). Talvez mais tarde, hoje, eu divulgue algo assim.

Mas, por enquanto, vejamos os dois índices em 2014, para quase duzentos países.

Antes, uma observação sobre a escala de cada índice. O de liberdade de imprensa deve ser lido em escala invertida. Isto é, países com maior liberdade de imprensa têm valores menores no índice. Já o índice de liberdade econômica da Cato Foundation/Heritage Foudnation é lido de forma direta: países mais economicamente livres têm valores maiores no índice.

O índice de liberdade econômica tem vários sub-componentes. Um deles é o gasto do governo em percentual do PIB. Sei que não é a única medida da mão pesada do governo, mas é um indicador muito utilizado e relativamente bem aceito por aí em início de debates. Então veja o primeiro gráfico, relacionando a liberdade da imprensa com o que podemos chamar de “tamanho do governo”. Há evidências de que esta correlação pode não ser espúria, é bom ressaltar.

gov

A correlação entre estes dois indicadores é positiva: ceteris paribus, países com maiores governos (em nossa medida) também são países em que a imprensa sofre mais.

gov

 

Quanto ao índice de liberdade econômica, temos o gráfico abaixo que parece indicar uma evidência preliminar de que liberdade de imprensa e liberdade econômica podem, sim, estar relacionadas.

freedom2Algumas observações iniciais importantes:

a) Ok, eu só olhei 2014. Eu sei que você pode me falar que o que importa é a evolução dos índices ou mesmo as suas taxas de variação. Bem, isto exige que eu trabalhe na base de dados (não tenho ajudantes quando preciso, na hora em que preciso, né?) por muito mais tempo. Prometo tentar fazer algo assim mais tarde.

b) Outras variáveis não são importantes? Claro que são. Mas, meu objetivo aqui foi só levantar a bola. Então, você acha que na verdade estas correlações são espúrias? Pode ser. Mas eu acho que elas têm o potencial de nos contarem uma história que faça sentido, pensando na Liberdade como um conceito mais amplo que inclui a de expressão não apenas falada mas o que eu chamaria de expressão humana, o que inclui meu direito de comprar e vender o que é meu de direito.

c) Outros componentes do índice de liberdade econômica? Claro. Eu poderia fazer mais uns gráficos, mas todos padecerão dos mesmos problemas apontados antes.

Tem mais?

Eu diria para você que a liberdade de imprensa é muito importante para a democracia. E é mesmo, como você pode ver aqui. A imprensa livre e competitiva ajuda na manutenção da democracia, dizem alguns. Como ela ajuda? Por exemplo, denúncias – falsas ou não – são sempre alvo de investigação e, sim, o episódio do mensalão (o que envolve a esquerda toda: começando em Minas Gerais e terminando na Papuda, por assim dizer) é um bom exemplo disto. Tá, o mensalão é um exemplo, mas não é o único.

Jornalista é anjo?

Não. Longe disto. Há os honrados e honestos, mas há os que gostam de ver como tal, embora estejam bem longe disto. Jornalistas são seres racionais, maximizadores, e nem sempre se preocupam com a ética (veja a quantidade de livros com supostas denúncias que surgem no Brasil, sempre que algum oposicionista aponta um problema no governo, por exemplo). Moll (2008) tem um paper interessante sobre o tema (e você o encontra, junto com outros artigos interessantes, aqui (acesso pago)).

O jornalista é um homo economicus como qualquer outro, na minha opinião. Como qualquer outro homo economicus, ele tem o direito de, na minha opinião de um liberal, ressalto novamente, vender e comprar e, claro, falar o que quiser. Há normas em uma sociedade, claro, mas esta é uma outra discussão. Sociedades que não se fundam em liberdades básicas não são lugares onde, imagino, você queira viver.

Bem, eu queria falar mais sobre isto e trabalhar com uma base de dados maior, mas o tempo urge. Comentários e sugestões, por favor, na caixa de comentários.

9 comentários em “Liberdade de imprensa sem liberdade econômica?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s