Uncategorized

Choques monetários e ciclos econômicos

 

Neste texto didático, o blogueiro nos dá uma ajuda com a sala de aula ao falar de choques monetários. Vejamos:

Here are some possible definitions of monetary shocks:

1.  Unexpected changes in the fed funds target

2.  Deviations of the fed funds target from the Taylor Rule value

3.  Unexpected changes in the monetary base

4.  Unexpected changes in M2

And there are many more.  For each proposed definition of a “monetary shock” you will get a different answer to the question; “How much impact do monetary shocks have on real output?” That makes it all seem quite arbitrary.

Eis uma excelente oportunidade de pensar no significado de “choques” monetários, não? Primeiramente, vê-se que não faz sentido falar nisso sem que tenhamos uma especificação dinâmica da economia. Em segundo lugar, repare que os choques são definidos conforme os instrumentos de política monetária.

Ok, não é difícil entender. Mas, e quanto à mensuração destes choques? Um exemplo – também didático – para o Brasil é este bom texto para discussão do BCB.

E a Econometria?

Sim, a Econometria está em tudo isto aí. O Banco Central da Inglaterra, inclusive, tem um didático guia para o uso de Vetores Autoregressivos (VAR) para o estudo de diferentes tipos de choques monetários. Citando textualmente:

Further research at the Bank has used an SVAR to analyse the effects of four different types of monetary disturbance. First, ‘permanent’monetary policy shocks were distinguished from ‘temporary’monetary policy shocks. The former were defined to reflect shifts in the authorities’ underlying inflation target and the latter to reflect either policy ‘errors’ or transitory changes in the parameters of the authorities’reaction function. Second, two types of ‘velocity’shock were identified: a financial intermediation shock and a ‘money demand’ shock. The intermediation shock was defined to reflect changes in the provision of credit by the banking system and the degree of financial liberalisation, and the money demand shock was defined to reflect changes in liquidity preferences.

Repare na definição técnica de choques monetários permanentes e transitórios que o pessoal lá usa nos modelos. O autor citado no início deste texto, eu diria, tem uma definição mais próxima desta de choques transitórios. Claro, não posso fazer esta correspondência perfeita entre as duas definições e, não se esqueça, há várias formas de se medir estes choques (como neste exemplo). Ah sim, a segunda definição – aquela lá da regra de Taylor – é a mesma de Stock & Watson, dois importantes autores em econometria de séries de tempo.

Bem, tudo isto para falar do poder da política monetária e da importância de se definir bem um conceito como “choques monetários”.

Uncategorized

Momento Sexual-Econométrico do Dia

Methodology, like sex, is better demonstrated than discussed, though often better anticipated than experienced. [Leamer, E.E“Let’s take the con out of econometrics”. American Economic Review, 23, p.31-43, 1983)
Reflita sobre isto um pouco e você perceberá que há muita água embaixo desta ponte.