Uncategorized

Onde estão as propostas?

Olha só a quem interessa isso tudo.

Ah… agora entendi…se o governo cuida mal dos transportes, vamos dar mais governo aos transportes! “Virada à direita”, gritam os querem colocar o bode na sala para depois tirá-lo, e, no final, a proposta é estatizar.

Agora é a hora de mostrar que tanto dinheiro investido em idéias libertárias não foi apenas para reproduzir brigas de libertários norte-americanos no Brasil. Estou ansioso para ver as propostas efetivas dos que são contra as estatizações para este caso. Afinal, anos e anos de falatório libertário deve ter gerado alguma proposta efetiva para problemas de bens públicos e externalidades, não é? Ou não existe um único libertário brasileiro que não tenha estudado políticas públicas ou, melhor ainda, problemas urbanos? Vou ficar triste se for este o caso.

Fora do movimento libertário “oficial” (este mundo das instituições), as únicas sugestões que ouvi até agora foram a do Leo Monasterio e também, por alto, uma breve menção a um caso empírico de Brasília, por parte do Adolfo Sachsida (embora ele defenda a concorrência, não há mudanças de preços em seu exemplo, o que me deixa em dúvida sobre se, de fato, os casos que ele cita realmente são efeitos da concorrência ou apenas uma correlação espúria).

Comentários que não sejam propostas efetivas não serão publicados. Não pessoal, nada de generalidades, de exemplos que se aplicam a Michigan, mas não aqui, etc. Eu conheço a teoria e sei das consequências não-intencionais e também dos debates “sexo-dos-anjos” sobre se existem ou não externalidades. Entretanto, a solução para o transporte urbano é uma demanda imediata. Assim, vamos nos esforçar para embasar as propostas nos dados do Brasil (nossas instituições, diria North, são nosso problema (diria Leff?)).

Aos mais exaltadinhos: as tentativas de xingar ou bagunçar a ordem do blog, também estão descartadas.

2 comentários em “Onde estão as propostas?

  1. Cláudio, já peço perdão se estiver falando alguma besteira grade demais.
    Bom, não sei que nome poderia ser dado a esse sistema que vou sugerir (ou que talvez já exista).
    Pense que cada trajeto oferecido pelo transporte público seja repetido 48 vezes ao longo do dia (Um exagero? Talvez, mas vamos seguir nesse raciocínio). Agora pense que, ao invés de uma mesma companhia oferecer esse trajeto, o mesmo seja dividido em 2 ou 3 companhias. Assim, as pessoas que não estiverem satisfeitas com o serviço prestado pela companhia que passa pelo seu ponto às 9:00 pode esperar (é verdade, nem todos podem esperar) o ônibus das 9:30 ou passar a chegar mais cedo e pegar o ônibus das 8:30.
    Bom, fiquei imaginando o aumento de custo que haveria para tais empresas, pois esse poderia ser um complicador para implementação dessa idéia. Talvez você possa me informar melhor sobre isso.
    Enfim, não seria a grande solução, mas poderia gerar uma melhora no transporte público.

    1. Eu não sei porque não sou especialista da área, mas só de você tentar fazer este exercício, já acho válido. Então, acho que a primeira coisa é pensar no custo e no incentivo econômico. Deixando de lado a política, para fins de exercício apenas, será que conseguiríamos um bom número de companhias para fazer isto? E o custo do engarrafamento que isso poderia gerar?

      Acho que seu argumento nos leva de volta a uma discussão que foi colocada embaixo do tapete: a dos perueiros. Eu me lembrei que há um livro mais antigo sobre este tema (tenho aqui em casa, mas o li há uns 10 anos). Assim que tiver um pouquinho de tempo, eu tento resumir os argumentos. Acho que era um texto do Daniel Klein (ou o livro era editado por ele). Com certeza, Klein está em uma ou outra posição (ou em ambas) e, se eu me lembro bem, havia bons argumentos lá.

      Seu comentário já me fez lembrar que posso ajudar nesta discussão recordando os argumentos do livro! Valeu!

      Muito obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s