Uncategorized

Fetiches de jornalistas brasileiros

Milhares de matérias sobre “se vai ou não haver um papa não-europeu (ou não-branco, para os racistas)” e nenhuma sobre “se vai haver um papa intelectualmente preparado”.

É o samba do suposto católico doido…o mais importante é a cor da pele ou se o sujeito vem de um continente que, neste século, é uma desgraça. Preparação intelectual? Bah, isto é besteira! O importante é agradar aos modismos…

Poderíamos fazer os mesmos com jornalistas: “será que o próximo jornalista selecionado para trabalhar no jornal XX é negro? Vem do interior do interior do interior de Quixambubu do Sul?”

Que se inicie o conclave!