O setor privado e o preconceito

O nível dos comentários a esta notícia revela-me que: (a) há gente que pensa que pastores ou padres vivem de oxigênio, pois não podem investir ou administrar empresas; (b) algumas pessoas acham que o setor privado não pode gerar lucro.

O melhor de tudo é que estas pessoas, que defendem a não-existência de outras, ou a restrição de atividades que não “curtem” são as mesmas para as quais defendo o direito de falar, ir e vir. É a diferença entre o liberal e o não-liberal.

p.s. a notícia? Só li porque estava no Google Reader e fiquei curioso.

Uma das mais belas pinturas de todos os tempos (e uma comparação)

Caspar_David_Friedrich_032_(The_wanderer_above_the_sea_of_fog)De alguma forma, ela me dá um prazer estético similar a esta outra.

finalmente

Esta última, uma ilustração francesa de um oficial russo enlouquecido após a batalha de Mukden, na Guerra Russo-Japonesa.

Sei não, acho que há até uma ligação bem-humorada entre as imagens. Consultarei meu veterinário sobre isto. Haverá alguma relação com a Econometria? Com uma blogueira cubana? Com a inflação que nosso governo trouxe de volta à vida?

Vai saber, Zequinha, vai saber…

 

Economia para (artistas) dummies

Olha que belo artigo: didático, claro e sintético. Dos primórdios do Ordem, o Pedro Sette já está na rede (há muito tempo, o que me torna bem velho). Eu também já estava. Mas a novidade é o Diogo (que já foi acusado por um blogueiro chapado de não existir (!)).

Bem-vindo à rede, Diogo. Não se esqueça de sua senha de acesso, heim?

Sistema de Incentivo que Funciona

Para cada vez que o aluno for pego olhando/mexendo no celular durante a aula, será descontado um minuto da atenção do professor na correção de sua prova (e na revisão da correção, na atenção às perguntas do meliante, etc).

Sugestão de alguns alunos. A voz do povo, portanto, foi ouvida (e publicada).

Ah, se  a moda pega…

Bloqueio Mental

Questões de concurso que nunca veremos

1. Por que o bloqueio comercial dos EUA sobre Cuba é condenável?

2. Por que deveria ser prerrogativa do governo brasileiro interferir no consumo doméstico e externo de seus cidadãos?

3. Explique porque as respostas usais às perguntas anteriores mostram que o estudante não será aprovado em aulas de lógica elementar ou de economia básica.

Os safadinhos do governo

Estão preocupados em criar neologismos como “exportação de consumidores”, mas não querem ouvir falar em “obesidade governamental”, por exemplo.

Desde a administração da Silva, a galerinha da “esquerdanopoder” tenta emplacar a novilíngua, seja em bobagens politicamente corretas, seja no “marketing para a mídia ingênua (e para os chapa-branca)”.

Pois bem, vamos falar de “importação de terroristas”, “obesidade governamental”, “ódio pela política monetária”, etc. Que tal?

Compre e me dê de presente – 1 de vários

Merquior, grande intelectual, esquecido (por sacanagem, claro) por muitos que sequer conseguiriam iniciar um debate sério com ele, está de volta.

Eu já tenho alguns dos livros dele. Mas a notícia da reedição (embora eu esteja atrasado em sua divulgação) é de uma bala na cabeça no melhor estilo Tarantino.

Bem público

É difícil gerar um, principalmente quando são dois contra um. Mas é sempre uma tensa negociação sobre como será o grupo de estudos organizado pelo Diogo, eu e o Adriano (obviamente, os dois contra mim!) com bons resultados. O complô dos não-economistas contra este pobre escriba é claro e evidente. Mas eu resisto.

A propósito, visitem a página deles.