Uncategorized

Dia do professor

Eu tive um bocado de bons professores em minha vida. Alguns não tão bons, mas bem-intencionados. Claro, também tive um punhado de professores mal-intencionados, que viam sua profissão apenas como uma catapulta para o poder.

Os melhores foram aqueles que me ensinaram lições básicas (para professores/alunos) como:

1. Você é o responsável por seus atos – Não me venha com esta de trânsito ruim, cachorro comendo cadeerno, quarta avó morrendo ou, claro, a famosa “os pais e o senhor são os culpados”. Cresça rapaz! Como diriam os americanos: go get a life!

2. Prestar atenção é sempre bom – Não tem jeito, gente. Desde a Grécia é assim.

3. Vá ao banheiro antes da aula começar – Na minha época, as pessoas tinham maior controle sobre a própria bexiga. Hoje, por algum problema de saúde disseminado, a meninada não consegue segurar a urina por muito tempo. Vai saber, né?

4. Tem dúvida? Pergunte. – E eu adiciono: pense antes de perguntar e seja paciente. Tem gente que ouve o “bom dia” e já quer perguntar. Outros não sabem a hora de perguntar. Já vi gente encontrar o professor no banheiro e, por algum motivo bizarro, perguntar uma dúvida que não existiria se não o encontrasse. Talvez Freud explique, mas pega mal pacas. Tem hora para tirar a água do joelho, tem hora para perguntar e tem hora para comer. Simples assim.

5. Jamais menospreze o aluno: forneça-lhe desafios – Afora a mediocridade, que adora permanecer no jogo de encaixar círculos, quadrados e triângulos, há, dentro de cada aluno, um desejo por desafio. Muitas vezes, pais irresponsáveis fazem de tudo para que este desejo seja suprimido. Entretanto, pela própria natureza humana, o aluno pede por um desafio. Assim, dê-lhe exercícios desafiadores. Os inteligentes tentarão resolvê-los (note bem: eu não disse que conseguirão), os não-inteligentes copiarão as respostas cegamente.

6. Tente primeiro, antes de perguntar – Faz parte da construção do conhecimento, sob qualquer teoria pedagógica (até as mais estúpidas não negam isto) o sujeito dialogar com ele mesmo antes de dialogar com os outros ou com o professor. Negar esta simples lei universal do comportamento é como dizer que “quem sabe o melhor para mim não sou eu, mas o fulano”. Até alunos esquizofrênicos dialogam com si mesmos…

7. Busque honrar seu nome – Uma lição muito esquecida, nos dias de hoje, é esta tão simples quanto bela. Com tanta esmola do governo, corrupção justificada em nome da revolução socialista (às vezes até com manifesto de apoio de “intelectuais”), como é que você explica para o seu filho que ele tem que honrar seu nome na escola? Não é fácil. Mas bons pais tentam e o resultado aparece no dia-a-dia da sala de aula.

8. Nem tudo na vida é sala de aula – Claro que não. Aprendi com meus bons professores que poderia estudar em casa. Na verdade, aprendi que estudar não é sempre se agarrar a um livro. É mais que isso. É pensar nos problemas do dia-a-dia de forma organizada, científica ou, diria eu, inteligente. Aprendi isto com alguns professores que nunca caíram no lenga-lenga da “abordagem pluralista”, mas faziam melhor que isso com seus exemplos e sugestões. Claro, claro, você deve saber, à medida em que se diz adulto (e, portanto, deve ser tratado como tal), como fazer o melhor uso de suas horas no dia entre o balé, o curso de chinês, as matérias da escola, o judô, a corrida, a TV, o videogame… opa…já percebeu, né? Claro, se a escola não é para você, saia e mostre ao mundo como é bom sem precisar estudar. Não falo com ironia, mas você deve se responsabilizar pelo seu próprio futuro, não é? Não é a escola o melhor lugar? Pegue na enxada e mande ver!

9. Organização – Ser organizado é algo que se aprende duramente (ou já se nasce com este dom…). Temos que lutar contra a desorganização, sempre. Tenho estado nesta luta há anos e ainda me pego desorganizado aqui ou acolá…

10. A sala de aula não é um campo de batalha, mas também não é uma caminha rosada – Aprender, já dizia alguém, dói. Lúdico, uma ova. Pode até ser menos dolorosa, mas estudar é algo que incomoda. Isto não quer dizer que a sala de aula seja uma batalha que você deva vencer concentrando-se nas fotos do seu celular ou com uma conversa initerrupta com seu colega do lado sobre algum tema de sua vida triste e sofrida. Também não quer dizer que o professor deva passar a mão na sua cabeça e aceitar que você entregue trabalhos em papel higiênico escritos com carvão. A sala de aula é um local de interação e você não deve entrar nela se não estiver preparado. Aliás, preparar-se previamente é uma vantagem única que poucos percebem nos primeiros anos de escola.

11. Biblioteca e monitores são seus amigos – Uma vez eu vi um aluno reclamar que tinha que usar a monitoria. O argumento? Ele queria aprender tudo em sala, digo, na sala de aula. Como foi a infância deste sujeito eu não sei, mas sei que algo estava errado. De qualquer forma, bibliotecas e monitores são seus amigos. Não, eles não tomam cerveja com você (pode até acontecer, no caso de alguns monitores). Mas eles são seus amigos na sua busca por auto-conhecimento e conhecimento sobre o mundo. Algumas respostas, aprendi com bons mestres, você só encontrará na religião. Outras, na ciência. Em ambos os casos, você precisará estudar. Irônico? Belo? Assustador? Não sei, mas que é um fato, é.

Talvez eu pudesse listar mais uns dez ou doze bons princípios. Talvez não. Afinal, se eu tivesse tantos pontos para comentar, faria um livro. Mas eu realmente posso dizer que aprendi com todos os professores, bons ou ruins. Isso não me tornou um ser perfeito, mas, pelo menos, muito melhor do que eu era. Estes onze itens ajudarão alguém a descobrir onde tem errado? Pouco provável. Afinal, não disse nada de muito novo e, na verdade, todo mundo sabe como tirar as pedras de seus sapatos. Não é segredo. Mas talvez o papel do professor seja o de repetir e relembrar novamente estes fatos. Não custa tentar, não é?

Feliz Dia do Professor para vocês, meus colegas!

Um comentário em “Dia do professor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s