Uncategorized

Videogames, Orkut, Facebook…meu filho é um gênio! Será?

Ainda com relação ao post anterior, outro muito interessante que mostra que, não seu filho não é um gênio só porque ele sabe conversar no chat do skype. Educadores deslumbrados com a tecnologia não podem se esquecer da lição econômica básica: a extensão do mercado é função da divisão do trabalho (Adam Smith).

Como assim? Para joguinhos online ou para abrir fotos no Facebook, você precisa de algumas habilidades que nem sempre são as mesmas que você precisa para resolver um problema simples de cálculo ou de física. Obviamente, há uma área em comum, mas problemas distintos exigem habilidades distintas (olha o Adam Smith aí!).

Então, sorry papai babão, mas seu filho não é um gênio por conta de suas 25 horas diárias na internet. Ele pode ser muito bom em algumas coisas, mas não em todas.

Hum…talvez eu devesse falar de Adam Smith e David Ricardo aqui…

Uncategorized

Mais um mito derrubado: “com o computador, não preciso mais escrever”

Vários alunos – mas não todos – já me disseram que, quando eu pedia para me entregarem o exercício feito à mão, inclusive com o enunciado, o conteúdo estudado ficava mais claro. Afinal, você tem que entender o que escreve. Simples, não?

Entretanto, muitos ficam deslumbrados: tenho slides? Não preciso escrever? Ipad? Melhor ainda. Escrever? Coisa do passado…

Embora isto fosse sempre – e muito obviamente, para mim – contraintuitivo, eis que agora há evidências de que, sim, datilografar não é como escrever. Então, da próxima vez que for organizar suas idéias ou pensar em algo, lembre-se de que um caderno, um bloquinho, um lápis e uma boa idéia estão mais fortemente correlacionados do que você imaginava…