Uncategorized

Um baita desabafo

A profa. Roseli está desiludida.  Não é para menos. Há dois encontros de blogueiros de economia promovemos a mesa sobre o uso dos blogs no ensino de economia. Ela confia mais do que eu neste instrumento. O que eu verifico é que há poucos alunos que realmente curtem blogs como instrumento de informação. Estes, geralmente, são bem entusiasmados…mas são poucos.

Talvez isso explique o ciclo “roselísico” de humor com o ensino. Vem a euforia de algum aluno entusiasmado que logo é esmagada pela clara demonstração de desrespeito da maioria dos alunos. Desrespeito com a aula dela, com o próprio aprendizado, enfim, com a própria vida e com a vida de gente dedicada ao ensino.

Esta história fica pior se você considerar que muita gente se sente à vontade para palpitar sobre o método de ensino dela sem nunca ter tentado um único experimento de ensino, dentro ou fora da blogosfera. Colegas mesmo, que acham que entendem do riscado, embora estejam errados.

Roseli, se eu posso te oferecer alguma esperança é a de que o futuro cobrará seu preço, ainda que com imperfeições de mercado. Quando esta hora chegar – e ela chega para cada um no momento propício – você verá o quanto o descaso de hoje gelará a espinha do sujeito. Será tarde para ele, mas é sempre um exemplo a ser lembrado. Afinal, quem aproveitou suas aulas, certamente terá menos probabilidade de meter a cara na parede.

Mas é isso. O semestre se aproxima do fim e tudo de bom (ou de ruim) da sala de aula entra em suspensão até o próximo semestre.

É, eu também acho que deveria ter seguido por uma carreira burocrática, galgando postos em alguma empresa (pública ou privada) sem me preocupar com os colegas ou com o bem-estar alheio. Mas minha educação de berço, infelizmente, foi que isto seria errado e eu não fui forte o suficiente para trilhar este caminho. É uma pena? Talvez.