Isso é sozinho

Vamos fazer juntos?

1. Respeitar a democracia paraguaia. Isso é juntos.

2. Não falar nada quando Chavez demoniza a mídia. Isso é sozinho.

3. Falar que é ético se aliar a quem antes se acusava de safado, ladrão e procurado pela Interpol. Isso é sozinho.

4. Não impor leis discriminatórias favorecendo este ou aquele setor às custas do seu bolso. Isso é juntos.

5. Usar o Banco Central como capacho para decisões exóticas. Isso é sozinho.

6. Falar besteiras sobre economia na TV, fazendo troça dos outros. Isso é sozinho.

7. Usar a crise européia como desculpa para atender lobbistas. Isso é sozinho.

8. Demonizar aquele que pensa diferente e ainda lhe dizer que debater com ele não é democracia. Isso é sozinho.

9. Usar a doença como fato político. Isso é sozinho.

10. Protestar contra os desmandos do governo. Isso é juntos.

Vamos fazer juntos?

A marcha dos pequenos e grandes vadios que, espero, nunca veremos

Só falta o povo da pedofilia (sim, mau gosto, né?) resolver fazer uma marcha pelo direito de fazer sexo com crianças sem sofrerem discriminação.

Convenhamos: criança não é adulto. Há algum momento na vida de uma pessoa em que ela passa a ter noção das coisas. Sei que nem todos amadurecem ao mesmo tempo, mas tentar defender o sexo com uma criança?

Tem gente que deveria ser condenado a fazer sexo com bonecos(as) infláveis pelo resto da vida. Pelo menos não falariam besteiras.

História Econômica, de fato

Bons artigos da boa História Econômica.

Chamada de Trabalhos – IDERS

Instituto de Direito e Economia do Rio Grande do Sul – IDERS
VI Congresso Anual do IDERS

29 e 30 de agosto de 2012, Novo Hamburgo – Rio Grande do Sul

CHAMADA DE TRABALHOS

O VI Congresso Anual do IDERS ocorrerá na Universidade Feevale, em Novo Hamburgo. Interessados em participar dos workshops devem enviar seus trabalhos em formato .pdf até 20 de julho de 2012 para o e-mail vicongressoiders@gmail.com. Poderão ser enviados resumos (até 2 páginas), até o dia 20 de julho, ou trabalhos completos (até 20 páginas), até o dia 5 de agosto. Os documentos deverão ser redigidos em fonte Times New Roman tamanho 12, com entrelinhas em 1,5. Solicita-se também o envio do CV dos autores.

Os trabalhos devem se inserir nas discussões de Direito e Economia com ênfase em uma ou mais das seguintes áreas:

1. Teoria Geral, Metodologia e História
2. Propriedade
3. Contratos
4. Responsabilidade (Civil, Penal, e Administrativa)
5. Societário e Governança Corporativa
6. Teoria da Escolha Pública e Economia Política
7. Litígio, Processo e Judiciário
8. Ambiental
9. Tributário
10. Consumidor
11. Penal
12. Regulação e Concorrência
13. Direito e Desenvolvimento
14. Outros

O resultado da seleção das propostas e de sua respectiva ordem ocorrerá dia 13 de agosto de 2012 no site http://www.bloglawandeconomics.org/, Seção “VI Congresso Anual do IDERS”.

Os trabalhos aprovados serão apresentados no dia 30 de agosto de 2012 a partir das 14h, com tempo limitado ao máximo de 20min.

As submissões são limitadas a até 2 trabalhos por autor, em caso de redação exclusiva, ou até 3 trabalhos se redigido ao menos um em co-autoria. Eventuais dúvidas sobre o processo de submissão podem ser esclarecidas pelo endereço vicongressoiders@gmail.com

Nova Economia Institucional – aviso

A sra. Alexandra Benham tem um aviso importante. Se você está no mestrado ou doutorado e se tem interesse em temas relacionados à Nova Economia Institucional, não deveria deixar de ir.

I’m writing to request your kind and quick help to inform young scholars about the next

Coase Institute workshop – in Santiago, Chile, December 9-15, 2012.
Adolfo Ibáñez University is the co-sponsor.
The deadline to apply is soon – July 20.

Do you know outstanding young scholars who have not attended earlier workshops
and whom you would like to have as colleagues in the Coase network?
If so, please forward this announcement to them –
also to department heads, other faculty, and organizations interested
in institutional analysis.

Thanks so much for your help. It is very important to us.
Warm regards,
Alexandra

P.S. A description of the workshop experience is available at
http://www.coase.org/workshopwhattoexpect.htm
Reviews appear at http://www.coase.org/workshopreviews.htm

Microeconomia e o computador

Sabe as burretes (burros + vedetes) que ficam escandalizadas e correm para a caixa de sonho de valsa da intelectualidade (intelectualidade?) brasileira, juntando as mãozinhas e gritando: “economia em tudo não pode”! Este pessoal que fica bravinho porque “o mundo não pode ser visto apenas pela sua visão econômica porque, porque…porque eu não gosto”?

Pois é.

Seguindo a lógica (sic) de seu pensamento, eles terão que acusar a Google de ter sido “cooptada pelos economistas liberais petistas”.

p.s. dica do meu irmão.

Direito de Auto-Determinação dos Povos

Dilma e o fantoche do Equador se esqueceram da histórica bandeira das esquerdas. Mais cedo, o fantoche ameaçou suspender pagamentos internacionais se o povo do Paraguai, por meio de seus representantes, continuasse atuando dentro das regras democráticas.

Bem, mas a esquerda é isso, né? Eu é que sou “didireita” e, claro, “cooptado direta ou indiretamente pelo petis-malufismo”.

Os pobres Trolls

Os pobres “Trolls” buscam a fama. Contudo, vivem em um mundo paradoxal: se famosos se tornam, ninguém os conhecerá. Se não têm sucesso, permanecem como moscas tentando picar aqui ou ali.

Assim, os valentes comentadores tentam polemizar com quem tem CPF, endereço físico e rosto. Valentes? Deveria dizer…covardes?

É interessante como a internet funciona como válvula de escape para os “Trolls”. Como não conseguem estudar e aprender, preferem investir seu tempo em um mundo da fantasia, um reino místico, no qual sua sabedoria é onisciente, onipresente e a eles é concedido o benefício exclusivo da razão, da verdade (se é que isto existe) e o monopólio do conhecimento humano.

Para a sorte de alguns deles, há quem lhes troque as fraldas, passe talquinho e lhes dê a mimação (ou mamação) que tanto precisam para se acreditarem heróis da revolução imaginária.

Fica aí nossa homenagem a eles.