Uncategorized

Resolução dos quarenta e…dois anos

Após perder uma lista gigantesca de resoluções neste wordpress, eis minha nova versão da minha resolução, agora no singular.

Ao decidir fazer algo, faça-o.

Agora, vamos pensar bem nesta frase. O que é preciso para decidir algo? Muita reflexão e alguma determinação ou muita determinação e alguma reflexão? Creio que cada situação deve ser considerada antes de se tentar uma resposta única que, por sinal, eu acho que não existe.

Dia destes, dirigindo um carro e bem exausto – exatamente como estou agora – meu professor e amigo Gustavo me fez perceber a importância desta frase, em um exemplo específico, relacionado à música e que não vem ao caso. O fato é que muitas vezes nos deixamos emperrar por infindáveis considerações que não necessariamente são sinônimo de uma reflexão cuidadosa, mas sim de uma imensa confusão mental.

Este tem sido um ano de muito aprendizado derivado do uso desta frase ou de assuntos fortemente correlacionados com o bom uso da mesma. Ontem mesmo eu decidi entrar em um karaokê aqui em São Paulo que nunca havia frequentado. Fiz bem. Saí de lá preparado para a apresentação de hoje.

Mesmo assim, antes de subir ao palco, claro, bateu aquele nervosismo, como há tempos não sentia. Mas eu sabia que deveria fazer aquilo que havia decidido há meses. Então eu o fiz, e estou feliz. Este é outro lado da frase: você não decidirá fazer algo que não goste minimamente.

Anteriormente eu havia pensado em várias resoluções para colocar aqui. Contudo, esta frase, que somente aparenta ser simples, talvez seja a melhor resolução que alguém como eu poderia citar.

Então, pessoal, fica esta como a resolução prometida.