Uncategorized

Como havia sido previsto aqui…

…a galera do “controle social da mídia” (que, por coerência, deve achar bacana o controle de Assad, Mubarak e outros) percebeu que todos já se esqueceram da jornalista “estadunidense” que foi violentamente estuprada no Egito, país que tinha um “controle social” da mídia similar ao que defendem (já que “social” significa “somente quando partidos de esquerda estiverem no poder”) e já botou as manguinhas de fora. Aqui e ali já pipocam opiniões mubarak-kadafianas, bem afinadas com o discurso bolivariano (inclusive, não foi na Venezuela que morreu um jornalista oposicionista…e o RSF nem se pronunciou?).

Será que liberdade de expressão e controle da mídia são compatíveis?

Todo cuidado é pouco.

Uncategorized

Interessante argumento

Este artigo eu vou querer ler. [Dica do Kids…]

Why Muslims like democracy yet have so little of it

Robbert Maseland & André van Hoorn
Public Choice, June 2011, Pages 481-496

Abstract: This paper explains the observed combination of relatively low levels of democracy and positive attitudes towards it in the Muslim world. It argues that this democracy paradox is understandable from the perspective of the principle of diminishing marginal utility: people value highly that of which they have little. This reasoning implies, however, that surveys like the World Values Surveys (WVS) elicit circumstance-driven marginal preferences rather than culturally determined attitudinal traits. Empirical evidence showing that individuals living in undemocratic societies have much more favorable inclinations towards democracy supports our argument.

Quer discutir cultura? Colete os dados!