Isso é a Caixa

A CEF mostra, mais uma vez, que sua péssima fama (apesar de gastar meus tributos em propaganda) é totalmente justificada por seus próprios atos. A CEF já é famosa pelo caso Francenildo, com essa…

Aliás, no caso Francenildo, apenas o poder do governo foi capaz de quebrar um sigilo bancário de um caseiro. Imagine um poder destes aplicado na Vale…

Importante iniciativa da sociedade civil: o dia da liberdade dos impostos

Reproduzo o aviso de um dos envolvidos nesta campanha que, infelizmente, não conta com muitos adeptos ainda.

Hoje é o dia em que deixamos de trabalhar para nossos senhores de engenho, o governo, e passamos a trabalhar para nós mesmos (pelo menos até dia 31 de dezembro).

Em comemoração a tão importante data, várias entidades de cunho liberal e/ou libertário estarão promovendo eventos em diversas cidades do país, entre eles o Libertários.

Nosso evento ocorrerá em frente ao impostômetro, na Rua Boa Vista, no centro da cidade de São Paulo, de 12:30 às 15:30.

Segue a lista dos demais eventos promovidos por outras entidades, espero que todos possam comparecer:

São Paulo:

Avenida Sumaré, travessa da Rua Dr. Franco Rocha, 664, Sumaré

Posto Ipiranga, Centro Automotivo Portal das Perdizes.

Horário: Abastecimento a partir das 9:30h, por ordem de chegada.

Pagamento: Apenas dinheiro.

Observação: Para dar oportunidade para mais pessoas, cada veículo poderá colocar no máximo 30 litros.

Rio de Janeiro:

Horário: 11:00 – 14:00 (senhas distribuídas a partir das 10h30)

Local: Posto ALE, Rua General Góes Monteiro, 159 (em frente ao Canecão), Botafogo-RJ

(Neste evento, embora não patrocinado pelo Liber, haverá um posto de coleta de assinaturas de apoio).

Porto Alegre:

Horário: a partir das 10h

Local: Posto Firense (Rua Santana 345)

Caxias (RS):

Horário: 9h às 12h

Local: Posto Cidadão Caxias, Rua 13 de maio, 1004 (bairro Lourdes)

Belo Horizonte:

Horário: 8:00 às 14:00

Local: Posto Albatroz – Av. Afonso Pena, 2122, esquina com Av. Brasil

Manaus:

Horário: 8:30 – 11:30

Local: Posto Shell da MS Casa – Av. Djalma Batista

Brasília:

Horário: 07:00 – 10:00

Local: Posto Jarjour (206 norte)

Santa Rosa do Sul (SC)

Horário: 9:00 – 12:00

Local: Posto Passo, avenida Damásio Peres

Espírito Santo:

Cidade: Vitória

Horário: 08:00 – 12:00

Local: Posto Monza (próximo a 3ª Ponte)

Cidade: Colatina

Horário: 08:00 – 12:00

Local: Av. Silvio Avidos, 815

Cidade: Linhares

Horário: 08:00 – 12:00

Local: Posto Ouro Negro

Mercados unem, guerras…não

Durante a IIa Guerra Mundial, os japoneses tentaram obter recursos com base na versão estendida da Teoria da Dependência: se és dependente, deixe de sê-lo, nem que seja na base da porrada.

Agora, veja só, chineses e coreanos estão felicíssimos de vender para o Japão e, claro, o Japão está achando ótimo que o país possa ser reconstruído. O melhor de tudo é que não há guerra e, quem sabe, não vão fazer o contrário do modelo bolivariano-atrás-do-armário (vulgo “brasileiro”) e não cortam uns impostos?

O mundo dá voltas…

…nenhum “progressista” ou “defensor dos direitos das mulheres” parece se importar com Dane. Nem em crônicas gaúchas ou em telegramas do interior de inimigos baratos encontramos a mais vaga menção à mesma.

Entretanto, ela é ameaçada de morte por interesses poderosos que só não existiriam se o fato de ela ser testemunha-chave no processo investigativo do “mensalão” não fosse relevante o que, claro, implicaria que o “mensalão” não seria importante.

Como são as coisas…

Escolas que adotam as pedagogias bolivarianas têm pior desempenho?

Este teste, no Brasil, é impossível de ser feito porque praticamente todas as escolas abraçam o “método”, o que nos deixa sem grupos de controle para um estudo sério. A falta de diversidade, claro, ajuda a propagar preconceitos, já que não se pode comparar diferentes grupos. 

Por que você acha que os governos sempre buscam “uniformizar” algo com uma desculpa qualquer? A “uniformização” serve a quem?

Como havia sido previsto aqui…

…a galera do “controle social da mídia” (que, por coerência, deve achar bacana o controle de Assad, Mubarak e outros) percebeu que todos já se esqueceram da jornalista “estadunidense” que foi violentamente estuprada no Egito, país que tinha um “controle social” da mídia similar ao que defendem (já que “social” significa “somente quando partidos de esquerda estiverem no poder”) e já botou as manguinhas de fora. Aqui e ali já pipocam opiniões mubarak-kadafianas, bem afinadas com o discurso bolivariano (inclusive, não foi na Venezuela que morreu um jornalista oposicionista…e o RSF nem se pronunciou?).

Será que liberdade de expressão e controle da mídia são compatíveis?

Todo cuidado é pouco.

Interessante argumento

Este artigo eu vou querer ler. [Dica do Kids…]

Why Muslims like democracy yet have so little of it

Robbert Maseland & André van Hoorn
Public Choice, June 2011, Pages 481-496

Abstract: This paper explains the observed combination of relatively low levels of democracy and positive attitudes towards it in the Muslim world. It argues that this democracy paradox is understandable from the perspective of the principle of diminishing marginal utility: people value highly that of which they have little. This reasoning implies, however, that surveys like the World Values Surveys (WVS) elicit circumstance-driven marginal preferences rather than culturally determined attitudinal traits. Empirical evidence showing that individuals living in undemocratic societies have much more favorable inclinations towards democracy supports our argument.

Quer discutir cultura? Colete os dados!

SuperInteressante fala de nosso ebook sem nos citar

Dica do Philipe, que foi citado (incorretamente, mas o foi) pela revista. Infelizmente, parece que eles não forneceram o link original. O pessoal da revista podia ao menos citar as fontes de onde tiram estas informações. Se bobear, o Philipe jamais saberia que falaram em seu nome…

 

Monopólios e economia política

Creio que Yukio Edano (o homem que mais apareceu durante a crise nuclear), secretário do primeiro-ministro Kan, levantou uma discussão interessante e, creio, está conseguindo se projetar como um futuro primeiro-ministro.