Uncategorized

A sabedoria da esquerda brasileira

Ontem, o especialista em energia nuclear, o ministro Lobão do governo de esquerda da administração Rousseff tentava nos dizer, na TV, que as usinas brasileiras eram mais seguras do que as japonesas. Já hoje, a notícia mostra que a eficiente burocracia brasileira lentamente parece se dar conta de que o buraco é mais embaixo.

No mesmo Brasil, mais um “articulista” da esquerda brasileira, em artigo (que não merece link) na tal “Carta Grandona”, consegue culpar a humanidade, os bancos, etc pela crise nuclear japonesa. Procurem lá, sob o curioso título: Tragédias naturais expõem perda da noção de limite. Esse não merece link aqui e os leitores que também querem voltar à agradável vida das cavernas ou no campo, cheio de animais saltitantes e de olhos grandes – no que um antigo filósofo de esquerda pop em BH chamaria de “modernismo reacionário” – podem facilmente encontrar o artigo por meio do google.

Engraçado como a esquerda sempre se esquece de como a ex-URSS destruiu a natureza em proporções alarmantes, sem falar de Chernobyl, fazendo uso do discurso da mesma esquerda. Isto, claro, ninguém da esquerda quer lembrar. É o eterno “dois pesos, duas medidas” desta galera. Uma pena.

Claro, se este pessoal realmente tem preocupação com seres humanos (mais do que com baleias ou pés de alface, não, obviamente, excluindo-os de nossas preocupações ambientais), eles são bem-vindos a humanitária tarefa de enviar algum auxílio aos que perderam tudo e enfrentam a neve lá no Japão. Não precisa nem enviar dinheiro, basta uma velinha acesa. Nem precisa acreditar em Deus, ok?

p.s. ah sim, a cidade natal do Martin, São Lourenço do Sul, para este pessoal, também deve representar algum tipo de depredação da natureza pelo capitalismo selvagem. Mas é mais fácil escrever do que ir lá, em meio aos destroços, para defender esta idéia para quem mora em um casebre…

Uncategorized

O pronunciamento do imperador e alguns outros desenvolvimentos na situação do Japão

O imperador Akihito fala à nação neste vídeo (uma versão mais leve aqui). Mais sobre o pronunciamento aqui. A contabilidade governamental nos dá 10 mil mortos e 25 mil resgatados, segundo esta notícia. Entretando, as estimativas de mortos elevaram-se para 11 mil.

Já o BOJ continua aumentando a liquidez, cumprindo um papel importante neste momento.