Uncategorized

Fórum da Liberdade – capítulo BH

Observações

* Gostei muito.

* O governador não quis ou não soube ser mais simples e dizer: “gente, eu falei para a CPMF voltar, mas eu estava errado”. Também poderia ter aproveitado a oportunidade para dizer: “sempre fui contra a tal Dilmasia”. Perdeu pontos e terá que trabalhar muito para ter meu voto nas próximas vezes em que se candidatar.

* Kátia Abreu é ótima. As feministas falam muito da presidenta, mas muito melhor que ela é a senadora. Impressionei-me muito positivamente com a inteligência e desenvoltura da mesma. Até evidências em contrário, é minha candidata a presidente.

* O príncipe perdeu a oportunidade de explicar como defende a menor intervenção estatal na economia ao mesmo tempo em que a cidade de Petrópolis paga uma espécie de imposto de origem…monárquica.

* Parte da platéria se comportou de maneira bem incoerente: aplaudiu a crítica (pertinente) do presidente do IEE aos governadores que pedem pela CPMF e, ao mesmo tempo, aplaudiram o governador eleito que se enquadra na crítica. Em Porto Alegre, em outras edições do Fórum, autoridades públicas são tratadas como o que realmente são: cidadãos como qualquer um de nós, com o devido respeito, mas também com dureza quando falam bobagens (como, aliás, funciona com qualquer um de nós em uma sociedade aberta).

* Senti falta de mais liberais nos debates. Também achei o ritmo muito puxado (e o ar condicionado do salão não estava funcionando ou não se fez sentir adequadamente), mas para uma primeira edição, não esperaria a perfeição.

* O IEE está de parabéns e seus principais incentivadores em BH estão de parabéns! Que venha o Fórum de 2011 para resgatar a tradição libertária-liberal dos mineiros. O pessoal daqui precisa reaprender a amar os valores que vão lhes trazer maior alegria e uma sociedade mais saudável.