Uncategorized

Eis um livro que bem poderia estar na lista de seu curso de História Econômica

O livro da McCloskey sobre as virtudes da burguesia. As tradicionais acusações de que o capitalismo é amoral, sem alma e feio são tratadas – e refutadas – com o devido cuidado. Ah sim, não dá nem para acusar a matemática, porque o livro não tem uma só equação. É tudo argumento histórico mesmo, para o desespero dos pterodoxos.

Uncategorized

O preço relativo do terrorismo é baixo

Gary LaFree, do START, diz isto em reportagem recente. O ponto pode ser polêmico, mas é interessante. Se tivermos evidências de que o terrorismo não está tão caro, então teremos um possível aumento de atividades terroristas nos próximos tempos. Não é tão difícil de se imaginar isto, dado que a tecnologia não é simplesmente mais barata em seus fins pacíficos.

Aliás, isto nos remete ao problema que é encarar a tecnologia como um “bem público” ou como uma “externalidade positiva”. Nem sempre é assim. Aprendi isto há quase 10 anos, quando, em um dos Public Choice Outreach Seminar, vi Byran Caplan chamar a atenção para isto. Curioso foi que, dois anos depois, o criminoso atentado às torres gêmeas mostrou exatamente o que Caplan havia nos dito em sala de aula: educação nem sempre é um bem público. Nada que os encarregados da repressão ao crime não saibam, mas não custa lembrar.

Voltando ao tema: será que o custo do terrorismo, hoje, é menor? Ou será que isto depende do custo do terrorismo? No Brasil, invasões de terra, por exemplo, não existem muita sofisticação tecnológica e, se não existe repressão por parte do sistema legal, é esperado que as invasões aumentem. Aliás, prometeram isto antes do resultado do segundo turno. Vejamos se a ameaça era verdadeira ou um blefe para forçar votos em um(a) candidato(a) com base no bullying político.

Uncategorized

Recomendo: o último livro de Franco

Outro dia um aluno me comentou sobre este semi-biográfico (ou biográfico em formato não-convencional) livrinho do Gustavo Franco. Li em uma hora de vôo mais trinta minutos de espera no aeroporto. Gostei muito do que encontrei. O estilo do autor – agradável – chega ponderado com muita paciência para certos ex-adversários do cenário escrito.

Gostei também das tentativas de metáforas que Franco faz associando economia à medicina. Tenho dito que acho muito mais parecidas as ditas cujas do que a economia com a física. Além disso, os conselhos para um provável candidato a economista estão bem calibrados, com um retrato bem realista dos problemas que o mesmo terá ao se deparar com os professores “homossexuais-que-beijam-mulheres-na-boca” que infestam a graduação nacional. Digo, os professores que começam a aula de microeconomia dizendo que…microeconomia não serve para nada.

Também estão muito boas as ponderações do autor sobre o real tamanho do papel da crise sobre o pensamento econômico (novamente com boas associações com a área médica).

O livro não é tão barato (no aeroporto), mas é uma leitura agradável e realmente é um conselho útil aos candidatos a economistas. Recomendo.