Falta pouco para pedirem o controle social do Wikileaks

Depois de embaraçosas revelações sobre a administração da Silva (e a de Bush, Obama e afins), não duvido que alguém da eterna esquerda (= não gosta de liberdade de imprensa) pedirá rapidamente o controle social do Wikileaks. Nem a mídia chapa-branca tem coragem de se manifestar, provavelmente porque teme aparecerem certos relatórios…

Anúncios

Não existe informação grátis: quem financia o Wikileak?

Eis uma importante reflexão:

Ter informações sobre um “grande banco” é uma coisa interessante e muito importante. Dá pra ganhar dinheiro com isso. E eu suspeito que alguém esteja ganhando, teria de ser um idiota para não ganhar. Quem detém a informação é a turma do Wikileaks. E agora?
Pois é, o site é legal, mas tem muita gente achando que é mais do que é. Eles ganham dinheiro como qualquer outro. E tem acesso a informação antes que o grande público. Usam e abusam dela.

É engraçado esse círculo; populaçao gosta de governo; governo erra; site divulga o erro; site endeusado ($); população acha que a solução é mais governo; mais erros; site ($$) > Deus…

Direto do Econosheet.

Cidadania é isso

Cristiano Costa é um economista competente e também é um cidadão inteligente. Ao contrário do idiota que tentou enganá-lo no guichê de certa companhia aérea, Cristiano reagiu à tentativa de trapaça do meliante – vulgo “funcionário” – e deu cabo da ocorrência do ilícito.

Seria bom se isso funcionasse não apenas com estes duopolistas do transporte aéreo, mas também com o monopolista do serviço de correios, etc.

A melhor palestra do Fórum da Liberdade (além de ser a mais esclarecedora)

Paulo Rabello de Castro: parte 1, parte 2 e parte 3.

Muita gente aprenderia um bocado se abrisse a cabeça para as palavras do Paulo Rabello. Claro, você não precisa concordar com tudo, mas a fala dele mostra como o liberalismo brasileiro, realmente, pode ter um futuro brilhante. Basta que as pessoas percebam, de vez, que liberalismo é a essência da defesa do próprio indivíduo contra as arbitrariedades de toda espécie.

Novamente: vale a pena ouvir toda a palestra.

A população não quer governo ou traficantes: ela quer bens públicos

Uma lição importante desta invasão do Complexo do Alemão: as pessoas querem segurança, infra-estrutura básica e o direito a uma oportunidade inicial idêntica para, depois, melhorar de vida pelo próprio trabalho.

Não importa se fornecida pelo governo ou traficantes.

O que o governo faz, neste momento, é alterar radicalmente os preços relativos a seu favor. Como o governo foi eleito, suspeito que seja a menos pior das opções para a população local.

Tomara que os governantes não se esqueçam do principal objetivo ao final disto tudo, ou tudo voltará a ser como antes.

Economia da religião (e do crime) aplicada(s)

Eis uma notícia interessante: um traficante foi convencido pela mãe, evangélica, a se entregar. Curiosamente, isso pode ter a ver com economia. Não acredita? Bem, eis aqui as referências para você: este, este e este.

A relação entre religiosidade, crime e economia mereceria maiores estudos por parte dos interessados.

Sugiro que todos leiam a referência básica, no Brasil, de economia do crime: Fajnzylber & Araujo Jr – Violência e Criminalidade. In: Lisboa, M.B.; Menezes-Filho, N.A.. (Org.). Microeconomia e Sociedade no Brasil.. 1 ed. Rio de Janeiro – RJ: Contra Capa/FGV, 2001, v. , p. 333-394.

Ele é quase um liberal

A julgar pelo discurso, se o governador levar a sério o que disse, não demorará muito para virar um liberal, embora não o reconheça. Infelizmente, nem uma linha sobre seu estranho apoio à volta da CPMF, após fazer uma campanha auto-denominada “de oposição”.

Oposição, exatamente, a que ou a quem, ninguém sabe, já que o termo “Dilmasia” e ausência de cartazes com fotos do candidato a presidência de seu partido foram a tônica da campanha.

Morreu Yoshinobu Nishizaki

Off-topic, mas morreu o produtor Yoshinobu Nishizaki. Enquanto esperamos pela estréia em 01.12 do live action do famoso desenho,  Space Battleship Yamato, o responsável pela volta do desenho morre pouco menos de um mês antes. A história deste desenho é, em si, uma novela.

Descanse em paz, Nishizaki san.

Excelente discurso do presidente do IEE em BH

O governador de MG não foi capaz de rebater a crítica mais singela: o fato de ele, eleito por ser – supostamente – oposição, defender a volta da CPMF.

Por outro lado, é interessante ver que, em seu discurso, o dito governador foi tão enfático em seu – suposto – compromisso com um estado mais eficiente que, se ele levar muito a sério o discurso, logo será mais um liberal de carteirinha. Se achar o video, eu o coloco aqui.

Ah sim, o discurso de abertura da Sílvia também foi muito bom.