Uncategorized

Monografia para orientar no semestre que vem

Se um aluno aparecer dizendo que: (a) aprende o pacote econométrico que for preciso quando fizer a matéria prévia à Monografia (a tal Monografia I), (b) já pesquisou ou está disposto (e de fato fará isso) a aprender a história (vai ler livros de história econômica sem frescura) de uma ou duas séries de tempo históricas do Brasil, então ele tem a chance de me mostrar que é capaz de fazer uma monografia comigo.

A partir de agora, minha linha de pesquisa com alunos de graduação envolverá apenas o estudo de séries de tempo históricas. Uma ou outra exceção poderá ser feita para alunos que não apenas tenham idéias interessantes, mas também que me apareçam já com um modelo (teórico e econométrico)  que faça sentido. Também posso aceitar orientar alunos com bases de dados originais, caso o tema me interesse.

Mas nesta fase nova em que me encontro, a orientação só funcionará se encontrar orientandos que não tenham medo de pacotes econométricos, textos em inglês e também que não gastem metade do tempo reclamando que não acham base de dados, que não têm acesso a este ou aquele texto, etc.

Posso prever que os orientandos que porventura apareçam terão a chance de dar um salto muito maior na qualidade de seus trabalhos. Afinal, trabalho nunca rendeu fruta podre (exceto se o sujeito é muito mané para desperdiçar o próprio tempo…).

 

Uncategorized

A macroeconomia da ambiguidade

Recomendo que todo interessado em macroeconomia passe os olhos por estes slides. Em resumo, o autor tem uma visão bem mais interessante da macroeconomia, a qual chama de “macroeconomia da ambiguidade”.

Ao contrário da leitura superficial e fácil que se pode esperar com um título destes, a construção de um novo modelo econômico, neste caso, é bem mais sofisticada e interessante.

Não que eu seja lá um homem da macroeconomia, nunca fui, mas os microfundamentos desta proposta são interessantes e, creio, dão cabo de boa parte da lenga-lenga pterodoxa da ala heterodoxa que, por sinal, não entende álgebra básica na maioria das vezes…

p.s. também recomendo a inclusão deste blog nos bookmarks.

Uncategorized

Demanda de encaixes reais

Eis aqui um estudo simples (o que não quer dizer que não seja trabalhoso) e interessante sobre o velho tema da “demanda de encaixes reais”, só que em Portugal.

Só não tem idéia para monografia, realmente, quem não quer. Com a abundância de bases de dados – e mesmo a facilidade para se as conseguir – hoje em dia, não há como escapar: sempre há um tema à espera de um sujeito que queira pesquisá-lo.