Uncategorized

Natal e a economia

O Natal é uma troca de presentes. Bem, será que aquele que presenteia valoriza o dito cujo tanto quanto aquele que o recebe?

After extensive research, Prof Waldfogel was able to establish something we know well, but rarely admit, because we’re too polite: gifts are frequently valued at much less by recipients than what givers pay for them.

Mais aqui. Ah, sim, destaque para a observação do jornalista sobre a perda maior que os “presentes corporativos” representam. Sabe quando você ganha aquela bugiganga que para nada serve, com um cartão do presidente? Pois é. Acho que o prof. Waldfogel tem um ponto.