Uncategorized

Delfim Netto reeditado

Leo tem uma ótima dica para presentear sua biblioteca ou renovar seu programa de curso de História Econômica do Brasil: a clássica tese de Delfim Netto. Claro que as escolhas políticas de Delfim, como diz o Leo, dificultaram a divulgação de seu livro. Mas este é o mesmo motivo pelo qual eu esperaria pouco sucesso para Furtado. De qualquer forma, o fato é que as pessoas ainda acham que matar pelo socialismo é “do bem”, enquanto que matar pelo “Brasil Potência” (hoje dir-se-ia: “Brasil do PAC”), é “do mal”.

Mesmo que deixemos de lado a ridícula peneira ideológica que os pseudo-economistas adoram usar como escudo, permanece o fato de que a tese de Delfim merece um tratamento muito melhor da parte dos professores (e alunos) de história econômica.