Uncategorized

A importância dos direitos de propriedade

Veja esta impressionante evidência da importância da alocação dos direitos de propriedade para a preservação do meio-ambiente. Antes de defender uma reforma agrária junto com os verborrágicos, pense nos efeitos práticos da mesma para os supostamente protegidos (pelos mesmos verborrágicos).

Como se nota, o problema é muito mais sério do que uma caminhadazinha com três padres por estradas rurais ou berros de militantes enraivecidos. Na hora de colher os frutos da reforma mal formulada, claro, ninguém quer ser o responsável.

Dica do Division of Labor.

Anúncios
Uncategorized

Discriminação de preços, na prática

Mais um exemplo de discriminação de preços. Desta vez, é o Diamond Mall, shopping de BH. No estacionamento, além do tradicional pagamento por hora (que, em si, já tem um esquema de discriminação), agora há duas alternativas de cartões (similar ao esquema de recarga para telefones celulares). Veja os detalhes aqui.

Aparentemente, as regras de pagamentos são as mesmas para os donos  do cartão, tanto quanto para os que pagam normalmente nos caixas quanto para os que adquirem os cartões. A vantagem de se adquirir o cartão, contudo, é que aparentemente há um desconto no total da carga. Em um dos casos, o sujeito paga R$ 80,00 por R$ 100,00 de créditos e, no outro, R$ 42,50 para R$ 50,00 (um esquema não-linear). Os créditos, obviamente, respeitam o mesmo sistema de pagamento que o não-portador do cartão usa em seu cálculo econômico. Ou seja:

4 PRIMEIRAS HORAS…R$ 4,00
FRAÇÃO DE 15 MINUTOS…R$ 1,00
30 MINUTOS…R$ 2,00
45 MINUTOS…R$ 3,00
HORA…R$ 4,00

TEMPO DE DESISTÊNCIA
15 minutos

TEMPO MÁXIMO PARA SAÍDA APÓS O PAGAMENTO
15 minutos após a impressão do ticket

Qual seria o excedente do consumidor? Será que o número de cartões é limitado? Ou ele substituirá os caixas de pagamento no longo prazo? Para a última pergunta, a resposta é negativa. Sempre haverá aquele visitante ocasional do shopping. Para as outras, bem, para as outras eu deixo apenas  esta dica.

Uncategorized

Metas do milênio?

Easterly mostra uma bela evidência de que – agora sim, eu interpreto – a burocracia da ONU não é muito criativa. Seu texto tem uma mensagem clara: são os incentivos, os micro-incentivos, que importam. Não tem qualquer resultado você criar um conjunto grandioso de metas.

Até mesmo as grandes óperas só são apresentadas com aquela qualidade quando os pequenos incentivos funcionam. Ou você acha que Bayreuth foi construída porque Wagner queria o maior bem-estar social possível?