Uncategorized

Amém

Jesus sobre os direitos de propriedade.

Anúncios

5 comentários em “Amém

  1. E esta não é única citação do barbudinho (do bem) extremamente relacionada com o liberalismo. Podemos ter comunistas de batina (se temos médicos assassinos por profissão, por que não?) mas quem diz que o Cristianismo é essencialmente comunista não revela boas coisas sobre si mesmo.

    Abraços!

  2. 17 ¶ E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
    18 E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom senão um, que é Deus.
    19 Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falso testemunho; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe.
    20 Ele, porém, respondendo, lhe disse: Mestre, tudo isso guardei desde a minha mocidade.
    21 E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me.
    22 Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades.
    23 Então Jesus, olhando em redor, disse aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!
    24 E os discípulos se admiraram destas suas palavras; mas Jesus, tornando a falar, disse-lhes: Filhos, quão difícil é, para os que confiam nas riquezas, entrar no reino de Deus!
    25 É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus.

    Está claro o contexto? Não sou expert mas já vi uma citação onde ele diz que os pobres não são especiais por serem pobres, ou algo parecido.

  3. Alguns historiadores sustentam uma versão diferente para a metáfora: dizem que a maioria das cidades naquele tempo era murada. Nas grossas muralhas havia portas estreitas, chamadas “agulhas”. Estas portas eram estreitas justamente para evitar que entrassem os animais maiores. Mesmo assim, com alguma dificuldade, os camelos ainda passavam (de joelhos), desde que sem as respectivas cargas. Não sei se esta interpretação está correta, mas faz todo sentido, mesmo porque não há sentido se falar em “fundo” de uma agulha comum.
    Abrs

  4. Agulhas… Em todo o caso, o versiculo 21, segundo o post do claudio, é uma alfinetada na idéia de maximização da utilidade. O que acham?

    Augusto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s