Uncategorized

É possível um diálogo com neoclássicos?

Pergunta um austríaco? Sim. E, melhor ainda, ninguém se furta a um debate não-messiânico. Como o prof. Sumners. Ciência é assim: aos poucos…