Uncategorized

Gangues e economia

Economistas explicam gangues? Sim, você já viu isto no livro do Levitt. Mas que tal mais uma overdose?

Anúncios
Uncategorized

Macro novo-keynesiana…para graduação

Eis um raro texto didático do NBER. Basta ser um aluno medianamente bom e esforçado que a leitura vai suave, com um ou outro momento de reflexão. Para quem dá aula destas coisas, eis uma chance de se reciclar.

p.s. aos quase-aposentados de sempre: o custo de oportunidade não é tão alto. Vale o esforço. (eu acho)

Uncategorized

Mundinho Acadêmico – Chicão

Meu aluno, Chicão, após a prova de História Econômica do Brasil II:

“- Pô, eu li a questão da lista de estudos sobre a SUMOC e as instruções 70 e 113 e pensei: ah, o professor só a colocou aqui porque é importante. Aí não estudei”.

Tradução: Sumoc, Instrução 70, Instrução 113 = sempre em provas de concursos ou ANPEC. Logo, é importante. Mas…não deve cair na prova.

Chicão enlouqueceu. E as provas começaram hoje. Vejamos os próximos passos de Chicão.

p.s. o aluno é bom, mas a justificativa ficou, digamos, “acebolada” (inside joke)

Uncategorized

Hobbes tinha razão?

Anarchy, Groups, and Conflict: An Experiment on the Emergence of Protective Associations

Adam C. Smith, David B. Skarbek, Bart J. Wilson

Abstract: This paper examines group formation in a setting in which participants are endowed with a commodity that can be used to either generate earnings, plunder others, or protect against plunder. In our primary treatment, participants are allowed to form groups for the purpose of pooling resources. We also conduct a baseline comparison treatment that does not allow group formation. We find that allowing subjects to form groups endogenously does not lead to more cooperation and may in fact exacerbate tendencies for conflict.

Eis um experimento, para mim, contra-intuitivo (exceto se você disser que o aumento do número de membros em um grupo, em um mundo com vários grupos, aumenta o custo de transação de comunicação entre eles e, assim, pode haver menos cooperação). Mesmo com este longo parênteses, eu ainda me sinto desconfortável com o resultado.

Interessante trabalho, não?