Uncategorized

Ainda as previsões

Ainda sobre a história do Laurini, não sei se há muito a acrescentar. Ele disse praticamente tudo. Se Delfim acha que previsão é psicologia, não há muito o que dizer. Ela também pode ser política, auto-interessada e mentirosa. Como Laurini disse, isto não é previsão como nós, economistas, entendemos. Previsão tem algum fundamento estatístico. O resto, sim, o resto é “chute”. 

Obviamente, há validade em algum “chute”, mas a dimensão do mesmo é sempre super-estimada por nove entre dez jornalistas (e colunistas) de economia do país. Ou seja, há outro problema nos “chutes”: aqueles que deveriam se preocupar em esclarecer sua real dimensão, geralmente, vão para o gol junto com a bola…

Um comentário em “Ainda as previsões

  1. O Professor Laurini é realmente doutor no assunto, portanto conhece a importância das previsões. É claro que na mídia os “chutes” são recorrentes, mas precisamos separar o joio do trigo. Como é que eu vou esquecer dos excelentes trabalhos existentes sobre previsões e com acertos “na mosca”? E porque jogar no lixo Pindyck, Rubinfeld, Madalla, Gujarati, Stock e Watson? Continuo afirmando que Delfim não foi feliz no comentário e ele também sabe que existem trabalhos sérios e corretos de previsão.
    Abraço,
    João Melo, o David Livingstone da selva amazônica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s