Uncategorized

Correntes de mensagens sobre boicotes que, nem em sonhos, funcionam

A corrente maluca que chegou à minha caixa postal mostra a importância de se ensinar Economia às massas. Vou resumir os trechos e comentá-los intercaladamente:

GASOLINA – vamos deixar ir a +de R$ 3,00 o litro???
Se fizer sentido para você,…..
FAÇA A SUA PARTE
GASOLINA, como poderemos baixar os preços???
NÃO DEIXE DE LER…
(Vc se lembra do Criança Esperança???)
A UNICEF e a Rede Globo abriram as pernas…..
Foi a força da Internet, então continue a ler.
Não deixe de participar, mesmo que vc HOJE não precise abastecer seu carro com gasolina!!
Realmente, se trabalharmos juntos poderemos fazer alguma coisa.
Ou vamos esperar a gasolina chegar aos R$ 3,00 o litro???
Mas, se você quiser que os preços da gasolina baixem, será preciso promover alguma ação lícita, inteligente, unindo a cada vez mais gente!!!
Existia uma campanha que não faz MUITO MAIS SENTIDO.
A campanha: ‘Não compre gasolina em um certo dia do mês ou da semana ‘ que foi popular em abril ou maio passado.
Na América do Norte as Companhias de petróleo se mataram de rir porque sabiam que os
consumidores não continuariam ‘prejudicando a si mesmos’, ao se recusarem a comprar gasolina.
Era mais uma inconveniência ao próprio consumidor, que um problema para eles.

Notou, leitor, que aí vem maluquice, né? A conspiração está em todo canto. A Rede Globo conspira, os telespectadores conspiram e, claro, a União faz açúcar. E este papo maluco sobre os EUA? Eu, heim? Mas vamos em frente:

Mas houve um brasileiro, muito criativo, que pensou nesta idéia relatada abaixo e propôs um
plano que realmente funciona.

Não é à toa que preferiu ficar anônimo, conforme veremos adiante…

Nós precisamos de uma ação enérgica e agressiva para ensinar às produtoras de petróleo e
derivados que são os COMPRADORES que, por serem maioria, controlam o mercado, e
não os VENDEDORES.

No dia em que um mercado com muitos compradores significar um imenso poder de barganha para os mesmos, teremos que combater os compradores e liberar a ação dos monopólios. Afinal, um vendedor tem, por esta lógica, menos poder do que muitos. Mais maluco é pensar em “controle de mercado”, principalmente por parte de milhares de consumidores. Mas não ria. Vamos seguir em frente.

Com o preço da gasolina subindo mais a cada dia, nós, os consumidores, precisamos entrar
rapidamente em ação!!

Preste atenção no “rapidamente”.

O único modo de chegarmos a ver o preço da gasolina diminuir é atingindo quem produz, na parte mais sensível do corpo humano: o Bolso. Será não comprando a gasolina deles!!!
Considerando que todos nós dependemos de nossos carros, não podemos deixar de comprar gasolina.
Mas nós podemos promover um impacto nos preços do combustível, se todos juntos
agirmos para FORÇAR UMA GUERRA DE PREÇOS ENTRE ELE S MESMOS.
É assim que o mercado age!!!
Aqui está a idéia:
Para o próximo trimestre, não compre gasolina da principal fornecedora brasileira de derivados de petróleo, que é a PETROBRÁS (Postos BR).
Se ela tiver paralisada a venda da sua gasolina, estará inclinada, por via de única opção que terá, por conseqüência, a reduzir os preços de seus próprios produtos, para recuperar o mercado.
Se ela fizer isso, as outras companhias terão que seguir o mesmo rumo, para não sucumbirem economicamente.
Isso é absolutamente certo e já vimos isso acontecer!

Sacou, leitor? O “rapidamente” dele exige um trimestre de prazo. Mas há mais. Os consumidores que “não darão um tiro no próprio pé”, ficando sem gasolina, vão deixar de comprar da Petrobrás. A Petrobrás, obviamente uma empresa sem poder algum (lembre-se: ela é uma só e “nós” somos muitos) não conseguirá redirecionar sua produção para outros mercados (claro, a globalização dos mercados é uma mentira inventada pela Petrobrás para nos enganar).

Além da Petrobrás estar indefesa, note bem, diante da força dos consumidores anônimos que manipulam os preços de forma coordenada (faltou entender como o “mercado funciona”, né?), temos que assumir que as outras empresas, diante da maior quantidade demandada e com o boicote à Petrobrás agirão conforme a lógica de mercado, certo?

O gráfico abaixo ilustra a “lógica implacável” da mensagem…desaparecendo.

From Drop Box

No ponto “A” temos a demanda com muitos consumidores (bastante “elástica”, pela lógica, embora o autor da “brilhante idéia” imagine que isto dá a cada consumidor um incrível poder de fixar preços)  determinando a quantidade de gasolina e o preço que equilibram o mercado.

Entra então em ação o boicote que coordenou milhares de brasileiros. Claro, o autor da idéia deve ser um ditador, ou então tem que nos ensinar como consegue reuni-los nesta “massa humana poderosa” enquanto sequer consigo reunir pai, mãe, filho e filha, cachorro e papagaio em uma reunião de condomínio simples…

Este boicote significa ignorar a estatal e comprar das n-1 empresas do mercado. Obviamente, o preço sobe e a quantidade vendida diminui (vamos ao ponto “B”, no gráfico): a lógica destrói a idéia supostamente brilhante do brasileiro anônimo. Aliás, sobre a inexistência de custos de transação na reunião desta imensa corrente humana ufanista que boicota de forma ordeira, unitária, como se todos fossem clones de um único sujeito (provavelmente o brilhante autor da idéia), veja o seguinte trecho:

Mas, para haver um grande impacto, nós precisamos alcançar milhões de consumidores da Petrobrás.
É realmente simples de se fazer!!
É só escolher qualquer outro posto ao invés de um BR.
Mas não vá recuar agora…
Leia mais e veja como é simples alcançar milhões de pessoas!!
Essa mensagem foi enviada a aproximadamente trinta pessoas.

Se cada um de nós enviarmos a mesma mensagem para, pelo menos, dez pessoas, a mais (30 x 10 = 300), e cada um enviar para pelo menos a mais dez pessoas, (300 x 10 = 3.000), e assim por diante, até que a mensagem alcance mais de TRÊS MILHÕES de consumidores!
Se esses três Milhões se entusiasmarem e passarem isto para 10 pessoas cada um, então terão sido contatados 30 milhões de pessoas. Novamente: tudo que você tem a fazer é enviar esta mensagem a 10 pessoas, e parar de comprar gasolina nestes postos BR. Isso é tudo!

Viu “como é fácil”? Mais fácil que isso, só bolar uma idéia pior.

Sinto dizer, leitor, mas esta não passou no teste de Fundamentos de Economia. Vai para a recuperação…

46 comentários em “Correntes de mensagens sobre boicotes que, nem em sonhos, funcionam

  1. Oi, meu nome é Jean. Como não entendo de economia, peço uma explicação. Preciso crescer mais e aprender a ser educado para postar melhor, eu sei, mas agradeceria sua atençào.

  2. Amigo, você que é um exper em economia e sabe a receita de gerenciar recursos excassos melhor que ninguém, qual a solução que você daria para nós consumidores não pagarmos esse preço absurdo nas bombas de combustível? Fácil falar do problema, difícil é dar solução!!!

    Forte Abraço

    1. Ótimo que tenha vindo aqui. Então, primeiramente, não é com boicote que você conseguirá o que deseja. Realmente falar do problema é fácil e também é difícil solucioná-lo. Mas eu diria que a solução correta passa por uma mudança política que mude esta história de “monopólio” da Petrobrás. Talvez aí, a coisa mude. Sem concorrência, com um marco regulatório precário, você, eu e demais, estamos presos. Obrigado.

      1. Desculpe,
        Entendo sua opinião e a respeito,mas essa mania de brasileiro de arrumar desculpas para ficar de braços atados e esperando mudanças governamentais completamente utópicas em um país de uma democracia capenga onde um político aumenta seu salário em 60% e a população muda ganha míseros 30 reais..
        Acredito que a idéia do brasileiro desconhecido é bem mais válida que a sua, o nível de dificuldade de ambas é igual pelo menos no caso da dele , alguma ação de fato seria realizada…
        Nada cai do céu, só chuva…

      2. Sim, você tem razão quanto à ação, mas eu mostrei que a idéia dele não faz sentido e não ajuda no que ele gostaria que ajudasse. Eu não dei outra idéia, mostrei, como profissional da educação, que a dele não funciona. Temos que pensar antes de fazer campanhas, não é? Ou então, as campanhas não surtirão o efeito desejado e a ação foi desperdiçada. Qual é a sua sugestão?

      3. Olá, Claudio,
        “Mas eu diria que a solução correta passa por uma mudança política que mude esta história de “monopólio” da Petrobrás. Talvez aí, a coisa mude. Sem concorrência, com um marco regulatório precário, você, eu e demais, estamos presos. Obrigado.”
        Nesse ponto que me referi ao falar da sua idéia que envolve uma mudança tão ou mais demorada do que a da idéia inicial…
        Não achei que os seus pontos de crítica inviabilizam a idéia do e-mail, você critica dois pontos basicamente:
        1° A demora, bem… nenhuma mudança nessa questão será realizada da noite pro dia…
        2° A incapacidade do mercado interno de criar alguma desestabilização na Petrobrás, acredito que em um país continental como o nosso não é possível que pelo menos um “risquinho” essa ação faria..
        Mas isso é minha opinião, realmente concorrencia seria o melhor caminho pra mudar o curso dessa história, mas como eu não tenho dinheiro o bastante pra esse investimento, vou seguindo esta ideia, até que eu consiga pensar em outra melhor ou alguém mais o faça…

  3. Bom dia, em relação ao e-mail recebi varios mais gostaria de um esclerecimento sobre a parte economica envolvida, se pudesse me mandar algo especifico explicando claramente como ocorre esse aumento. Fico no aguardo.

    1. Boa tarde!
      Gostaria de uma parecer holístico sobre a atual situação do preço da gasolina no Brasil.
      Não entendo bem o vertiginoso aumento que vemos e sentimos no bolso frequentemente.
      Gostaria tb de entender os principais motivos da Petrobrás abusar tanto do povo brasileiro e abusar de menos do povo argentino. A discrepância de preços é enorme entre os países. E, leigamente, acredito na diferente tributação dos produtos daqui e da Argentina, porém, vejo essa questão como subterfúgio utilizado estrategicamente pela empresa para puxar os preços de todo o mercado para cima.
      Vejo com melhores olhos a ideia utópica em detrimento de suas explicações, por mais impraticável que ela possa ser, pois sei que posso deixar de comprar diretamente da Petrobrás sim. Pelo menos, a minha consciência nada consciente fica tranquila, pq penso que não estou gastando meu suado dinheiro e ajudando uma corporação que parece não querer me ajudar…
      Como educador, gostaria que vc esclarecesse os meus pensamentos e sugerisse algum outro método prático de combate à monopólios…
      Tô cansado de ser enganado!
      Obrigado pela atenção dispensada.
      Até!

      1. Cara, se eu soubesse o que é um parecer holístico…mas não aprendi nada sobre isso. Como educador, já expliquei no post, mas se você quer algo prático, recomendo que leia sobre o arranjo institucional que envolve o monopólio da Petrobrás e, se conhecer algum bom advogado, veja se há algo a ser feito pela nossa política antitruste. Se eu fosse obcecado com esta história da Petrobrás (o monopólio me incomoda, mas não a ponto de fazer como você diz: “ignore a lógica e aplique a utopia”), eu estudaria a situação antes de bater panela na rua.

        Agora, se você acha que pode acabar com a Petrobrás parando de comprar gasolina dela, conforme a tal mensagem, creio que você deve tentar. É um direito seu como cidadão, creio. Fico até curioso para ver se conseguem reunir cerca de 100 mil pessoas e realmente aplicarem seu poder sobre a Petrobrás. Pelos comentários que aparecem aqui, é isso que aparenta. Bem, só posso desejar boa sorte na mobilização e, claro, depois volte aqui e me conte se deu certo. Será um prazer ouvir o relato. Será um prazer maior ainda se realmente der certo. Ficarei surpreso neste caso.

  4. Sinceramente? Não comprar dos postos BR não vai resolver o problema. Podem até fechar os postos BR, mas a Petrobrás ganha de qualquer forma fornecendo gasolina para outras redes. Temos que cobrar das autoridades governantes corte nos impostos da gasolina, indo para as ruas, fazendo manifestações. Infelizmente, só assim as coisas funcionam.

  5. Os piores defeitos de nós brasileiros, se chama, individualismo, interesse próprio, se pelo menos uma vez, todos se unirem e durante um mes so vamos andar de transporte público ou de bicicleta , ou a pé. Os resultados serão com certeza benéficos a saúde , ao bolso e a presão aos combustíveis. VAMOS LARGAR O CARRO POR UM MES;

    1. Eu concordo com você, e vou mais adiante, se todos nós não pagassemos o IPVA, e ficarmos com os carros em casa por um mês, eu caredito que nós dobrariamos qualquer governo.

  6. Os preços da gasolina dentro do mercado acompanham o preço nos mercados internacionais.
    Se a petrobrás vendesse mais barato que no mercado externo, todo o mundo compraria dela e isso poderia levar ao esgotamento das reservas nacionais. Algo certamente inaceitável.
    A arbitragem de preços em mercados não controlados, sempre ocorreu pela relação oferta/procura. A resposta para o problema só poderia vir com a mudança da matriz energética.
    É preciso depender menos do petróleo. Na Europa, muitas pessoas têm painéis solares financiados por bancos. Os painéis produzem um teto energético utilizável pelo dono do imóvel e o restante volta para a rede elétrica e parte do dividendo que o painel gera serve para pagar seu financiamento. Sem financiamento bancário a maioria das instalações de painéis solares se paga totalmente em 25 anos. E começa a gerar dinheiro. Com o excedente da energia, os donos de painéis podem recarregar seus carros elétricos e viver com menos dependência de petróleo. Talvez isso possa ser feito no Brasil se as pessoas trocarem o sonho do carro novo pelo do painel solar.
    Abraço.

    1. Ok, mas o custo de trocar ainda parece alto, não? No curto prazo, esta solução não existe, infelizmente. O que não quer dizer que ficar sem o carro vai “quebrar a Petrobrás”. Bom ponto.

      1. Cláudio,

        Considere o problema da geração de energia do ponto de vista cíclico mundial. Não sou avesso às soluções de curto prazo. Mas eu te peço que consideres que a substituição das fontes de energia a nível mundial não ocorreram a curto prazo. São soluções pensadas e postas em prática segundo a fiabilidade e custo de produção energética. Foi assim que a humanidade fez a transição do carvão para o óleo.
        Dizer que a solução é um tanto cara para sua adoção não tem efeito e, se você me perdoar a franqueza, chega ser mesmo inócuo como declaração, visto que ai cabe observar o referencial, tanto do poder aquisitivo do comprador, quanto do tempo disponível pelo comprador para esperar o retorno do investimento.
        E por quê razão não teria ainda a energia solar ultrapassado a produção de energia mundial, em parte porquê o mercado esperava por uma melhora do custo de produção, mas principalmente pela eficiência na transformação energética dos painéis. Talvez muitos ignorem, Cláudio, mas existem mesmos soluções à base de tinta que certamente têm baixíssima eficiência em relação aos painéis solares, mas que podem ser uma alternativa para grandes galpões com grandes telhados.
        Soluções existem.
        Há inúmeras outras soluções viáveis de geração de energia que não são adotadas no Brasil sem nenhuma razão sensata, como por exemplo a criação de usinas nucleares à base de thorium, por exemplo. Mais simples de manipular como material radioativo, com menor quantidade de dejetos e com muito mais material disponível na natureza.
        http://en.wikipedia.org/wiki/Thorium
        Fazer campanha contra o preço da gasolina dizendo não importa o quê todo mundo pode, o que ninguém faz é se posicionar contra a hipocrisia dos políticos e a ignorância do próprio eleitorado brasileiro.
        Peço antecipadamente teu perdão se estas linhas te passaram um certo estresse, mas considero importante fazer entender ao povo brasileiro que apontar o dedo em direção aos que vendem gasolina, não será nada além de se distanciar da verdadeira fonte do problema, que somos nós mesmos.
        Chega ao aumento do preço da gasolina?
        Eu diria: chega de tiriricas!!! Chega de tanta tolerância à tolice e à mediocridade!
        Um bom dia pra você e para todos os leitores, Cláudio.

  7. É, eu tbm não embarquei nesta proposta. Não sou economista e nem sei calcular nada direito, pra ser sincera, mas sei que vai pesar no meu bolso. Sei tbm comparar os dados com a realidade. Acabei de voltar da Argentina e a gasolina lá não é baratinha como diz o email. A bem dizer, é tão (ou mais)cara que aqui. Portanto, não pude confiar em uma corrente que não checa os dados que envia.

  8. Gostei Muito do texto, como estudante de economia tinha pensado nessa possibilidade e como essa corrente, se bem sucedida, iria ao invés de sanar o problema consegueria piorá-lo, torço para que fique só na campanha tal balburdia.

  9. Não comprar dos postos BR não vai resolver o problema. Podem até fechar os postos BR, mas a Petrobrás ganha de qualquer forma fornecendo gasolina para outras redes. Temos que cobrar das autoridades governantes corte nos impostos da gasolina, indo para as ruas, fazendo manifestações. Infelizmente, só assim as coisas funcionam. (2)

  10. Tá, mas ninguém respondeu de onde os outros postos compram a gasolina. Em Brasília, 90% dos postos de gasolina são da BR ou foram comprados por ela. Mas ninguém sabe de fato de onde vem o combustível dos postos TEXACO, por exemplo, e que aliás só vendem gasolina aditivada. Como diminuir o preço da gasolina se o cartel é praticado por todas as empresas do ramo?

  11. Pessoal a proposta é interessante e muito antigo também e não sei se daria certo.

    Temos que considerar que:

    1 – A alta do preço do açúcar no mercado externo, ou seja, quem deveria produzi o ethanol está produzindo açúcar para vender no mercado externo. Ou seja, há pouca oferta do produto… logo o preço sobe.
    O governo tem que obrigar esses produtores a abastecerem o mercado interno.

    2 – Cartel: No DF todo mundo sabe que quem determina o preço do combustível é a Gasol… a maior rede de distribuição do DF Eles determinam o preço do mercado. Então aqui no DF o lance é boicotar a Gasol.

  12. Acho que o governo não pode e não seria correto obrigar a nenhum produtor a vender seu produto para X,y ou Z, ou determinar o que o mesmo vai fazer com sua materia prima, transformar em Acúcar ou Ethanol.Um dos problemas desses aumentos nos preços é que a composição da Gasolina vendida nos postos tem um percentual muito grande de Alcool, se não me engano chega a 25%. Não seria o caso do governo determinar a diminuição desse percentual,tendo em vista que os usineiros estão voltando sua produção para o Acúcar e ainda reduzir o imposto sobre a Gasolina.

  13. Já aconteceu uma movimentação em relação a isso no brasil (inclusive em Brasília) no ano passado, quando ocorreu o Free Tax Day, (dia livre de impostos) onde um posto de gasolina de Brasília e mais alguns espalhados pelo brasil venderam gasolina livre de impostos, e o preço foi de animadores R$1,90 por litro (em alguns estados chegou a R$1,30). Nenhum posto foi fechado, nenhum ditador caiu, nenhuma empresa declarou falencia… mas foi uma iniciativa de uma rede que se fosse mais frequente, concientizaria muita gente, pq isso mostra de forma literalmente pratica, o quanto o Brasileiro paga pro governo por litro de gasolina para poder ir trabalhar, pra poder pagar mais imposto…

  14. o problema é que nós temos um monopólio de petróleo legalizado, tá na constituição que todo petróleo nacional é da união.

  15. Tenho cá uma teoria diferente sobre o aumento.

    Primeiro porque nosso petróleo não é o tipo de petróleo que dá origem a gasolina( se eu estiver errado por favor alguem me corrija), pois até onde acompanhei o processo de descoberta do petróleo, nosso ouro preto era muito “grosso” para gerar combustível veicular, portanto, a grande parte é exportada para uso em outros derivados que não o combustível.

    Desde já deixo claro que não estudei nada específico sobre o tema,pois apenas leio tudo que sai na imprensa sobre tudo quanto é assunto. Então apenas observei o que ocorreu e o que percebo estar ocorrendo na prática.
    Agora exponho aqui o que notei empiricamente.

    Primeiro: A gasolina só subiu porque o alcool subiu e todo mundo passou a procurar gasolina na hora do abastecimento.(lembra da continha dos 70% quando se tem carro flex?)
    A gasolina falta no mercado e quem tem, vende mais caro.
    “Aumentou a procura, meu estoque está baixo, logicamente, eu aumento o preço”.

    A pretobrás …as outras…e etc….a muitos anos não subiam preço vertiginosamente como agora.
    Desde 2000 e poucos a gasolina está na casa de 2 reais e poucos….
    Porque?
    Porque todo mundo quer alcool….quer carro flex….e a cada dia que passa o consumo do alcool aumenta, ao passo que o da gasolina no máximo se mantém. Por isso a gasolina ficou firme na casa de 2,50…variando pra cima ou para baixo.
    Tudo é uma sequencia lógica de coisas:
    É fato…

    * Hoje temos economia relativamente estável..
    *É mais fácil o dolar cair que aumentar…
    *O preço do barril é cotado em dolar e por isso varia pouco.
    Então amigos, o preço estabilizou. Antes o que justificava aumento era a instabilidade do câmbio.Hoje essa desculpa nao existe mais.

    Agora que bateu na casa dos 3 reais o povo assutou. Qual o motivo da especulação especificamente no preço da gasolina e não do etanol?

    Segundo: Moro em Goiás. E aqui, como em todo país, o mercado da cana cresceu demais…
    Só que agora estamos no período entre-safra…Alguém ai tem visto caminhão carregado de cana? Não?
    E canavial seco(nessa chuva louca)e pronto para corte? Não?
    Ou seja, os estoques de cana teoricamente baixaram(das usinas).

    Novamente o que ocorre?Aumento do preço do Etanol.

    Subiu Etanol? Resultado: todo mundo consome mais gasolina…

    Logicamente, quando sobe a procura, o preço da gasolina vai junto.
    Bom….Não sou ministro de minas e energia…nem da agricultura…Sou advogado e mais nada,( nesse assunto sou terceira pessoa depois de ninguém), porém, segundo informaçoes da propia imprensa e de alguns outros de memória menos fraca, a colheita da cana começa agora e abril…junto com o sol….E PROVAVELMENTE VOLTAREMOS A TER ETANOL MAIS BARATO JÁ EM PRIMEIRO DE MAIO. ANOTEM A DATA( Me senti nostradamus agora)…

    Mas agora chamo atenção para um assunto seríssimo e de interesse de todos.

    TERCEIRO PONTO: A COSAN ( EMPRESA QUE REUNE A MAIOR PARTE DAS USINAS DE ALCOOL DO BRASIL-23 usinas)…SE JUNTOU A Royal Dutch Shell(Também dona da Esso-SHELL)….e fundou a RAIZEN ( SITE http://www.cosan.com.br/cosan2009/web/conteudo_pti.asp?idioma=0&conta=45&tipo=26413&img=26167 )…..
    …é fato que este monopólio existe e, assim como aparentemente ocorre com a petrobrás, estamos(usei “estamos” ao invés de “somos” por que acredito isso tem que ser provisório) reféns dele.

    Partindo dos dados supracitados, faço a seguinte ponderação:

    Nunca havia visto uma entre safra de cana que gerasse preços tão altos de Etanol. Agora vejo dois motivos, sendo o primeiro o aumento do consumo da população que é inegável.
    Por exemplo Goiania: Aqui tem 2 carros para cada habitante e pasmem amigos, ao mesmo tempo, só perde para SP capital em numero de motos.(em numeros absolutos SP ganha, mas em proporcionalmente GYN é a cidade que mais tem motos). Putz grila..Não sei como os onibus ainda andam lotados…

    O segundo motivo é o que me deixa apreensivo e a cada dia, mais ecologista( quero ser menos dependente de veículo motorizado). A COSAN está segurando estoque para aumentar seus lucros…..Isso para mim explica o valor tão alto do Alcool…e o consequente aumento da Gasolina.A COSAN (maior produtora e dona de 23 usinas) segurando a produçao de Etanol e alegando falta de estoque, justifica o aumento deste produto e, ao mesmo tempo, possibilita a venda da gasolina com preço melhor.

    Não vou nem entrar no lado político da coisa…Porque olobby no congresso está bombando… O orgão responsável ( me faltou o nome agora e nao pretendo pesquisar no Google para me lembrar) pelo controle das “políticas sujas de mercado”, com certeza foi anestesiado e por enquanto dorme o sono da conveniência rentável de poucos.

    Sendo assim, vejo a Petrobrás/Governo RELATIVAMENTE como uma espécie de “mocinha piranha da história”, pois o Real estando valorizado, importar gasolina (estão importando)nada mais é que o papel Estatal de regular mercado( aumenta disponibilidade do produto para cair preço), o que seria a tentativa de segurar o preço para que não aumente mais do que o atual.
    Logicamente é uma medida paliativa que pouco resolve.
    Nesse assunto acredito que estão usando band aid quando o correto seria usar um absorvente pós parto.Um sempre livre que fosse.
    Não vejo nada a ser feito imediatamente. Estou aberto a críticas fundamentadas e construtivas.
    Fiz aqui minhas observaçoes para alertar sobre o que vejo e principalmente, para ajudar, assim como o autor do blog fez, a formular um maior senso crítico sobre o assunto em foco.
    Em suma, peço a todos que observem bem esta corrente do abastecimento da petrobrás…Com certeza, num futuro próximo( vejo isso a quase 10 anos) vc irá recebê-la de algum amigo que virá todo empolgado achando válida a idéia. O ideal de reagir sim, é válido, mas como visto, a idéia de boicote do modo como fora formulada é furada.
    Grato

    1. So queria corrigir sua informação, a Cosan era cliente Shell em Combistiveis e comprou a distribuição e as operações da Esso no Brasil.
      com a Fusão Shell – Cosan, criou-se a Raizen, com a proposta de reduçao dos valores de Etanol no mercado nacional.

      Quanto a essa questão do boicote, é complicado por 1 unico motivo, a Petrobras é a unica empresa que pode explorar petroleo em terras brasileiras, ela VENDE para as grandes distribuidoras que fazem o papel secundário, passam aos clientes e realizam suas melhorias no produto acabando(colocando aditivo), se pararmos de comprar da BR ela vai continuar lucrando vendendo pra Shell, se parar de comprar da Shell a BR continua suas operações.

      é valido lembrar que no Brasil, Petrobras, Texaco e Ipiranga são controladas pelo grupo ULTRA.

      Ou seja, vão todos para o mesmo bolso

  16. Previamente peço perdão pela informalidade do texto,pelos erros de concordância e pela péssima ortografia, vez que escrevi tudo de forma rápida e não corrigi nada.Quando percebi havia enviado sem a devida correção. E aqui não é facebook…Não dá para deletar e colar de novo.Abraço fraterno a todos.

  17. Muito interessante tua analise Claudio.
    Todavia, vale notar que pelo simples fato de utilizares teu tempo para a quebra do argumento mencionado na corrente, a mesma gerou algum impacto.

    Adicionalmente, se avaliares o efeito de propagação da mesma através das redes sociais (atualmente cerca de 100 mil pessoas ja apoiaram a causa em menos de 1 mês via facebook) veras que a massificação ficou bem mais facil e viral que anos atras quando o email era o canal mais eficaz de comunicação massificada na web.

    Seria interessante também expandires teus conhecimentos em teorias comerciais (não somente econômicas) e pesquisares cases sobre ações similares utilizadas por algumas companhias para enfraquecer ou destruir grandes concorrentes em seus respectivos mercados.

    Abraços

    1. é verdade Camila.
      Contudo, vale a pena observar que a Petrobras lucra duas vezes quando compramos nos postos BR (tanto na venda de combustivel para os postos da rede BR e também com parte da receita da rede BR).
      A idéia de boicotar a rede BR serviria para gerar uma perda de margem do grupo Petrobras através do enfraquecimento da sua rede de distribuição.
      Não sei é a melhor idéia, contudo soa como mais eficaz que teorias acadêmicas.

  18. Vamos pensar um pouco… Não quero prejudicar ninguém, apenas defendo nossos interesses!

    Está chegando a hora de não abastecer nos postos BR! (a partir de junho, ainda há um mês para que se cocem)
    Se todos fizermos isso, os postos ficarão vazios, as lojas Br Mania ficarão as moscas…
    Os donos das lojas vão pressionar os donos postos, que por sua vez vão pressionar a Petrobras.
    Se a Petrobras não baixar o preço, o governo terá que baixar os impostos!
    PRONTO! Gasolina barata em todos os postos!
    Vamos fazer a gasolina chegar a R$ 1,00,
    Isso mesmo UM REAL! ou menos!

    O governo baixou o IPI dos carros, agora temos que pagar para cobrir o rombo.
    Em nada é aplicado para que possamos utilizar o transporte público o para andarcom o veículo que foi comprado!

    Mesmo que você não tenha carro, colabore, quem tem agradece.
    Se for retransmitir esse e-mail para várias pessoas, não se esqueça de enviar CCO (com cópia oculta), se quiser pode assinar no final e deixar os nossos nomes no final, para que alguém que te conhece, como eu o conheço, possa dar mais credibilidade e força ao nosso pedido!

    Vamos lá, não é esforço nenhum, basta andar (de carro) mais umas quadras, ou abastecer no retorno para casa, do outro lado da avenida haverá um posto não BR

    Só para ter uma idéia:
    a Gasolina no Texas EUA custa:
    http://maps.google.com.br/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-BR&geocode=&q=Austin,+Texas,+Estados+Unidos&aq=0&sll=-14.239424,-53.186502&sspn=50.362461,92.724609&ie=UTF8&hq=&hnear=Austin,+Travis,+Texas,+United+States&ll=30.266332,-97.73386&spn=0,0.181103&z=13&layer=c&cbll=30.266513,-97.733666&panoid=Ta4Bssm0hSJr9ftH_A3I4w&cbp=12,350.2,,3,-4.28

    Regular US$ 1,96
    Plus US$ 2,08
    V Power US$ 2,20

    Preço do galão mais 6 % de imposto

    fazendo um conta básica com o preço da gasolina regular

    US$/gal 1,96 + 6% = US$/gal 2,08
    1 galão = 3.78541178 litros
    1litro = US$ 0,549
    1 US$ = R$ 1.70
    1.70 x 0,549 = R$ 0,933

    Obrigado
    e vamos não pagar para ver…

  19. Eu falei…baixando o preço do alcool…baixará também o da gasolina…
    Em Goiânia dentramos o mês de maio com gasolina a 3,14 e alcool a 2,39..
    Hoje, com a baixa do alcool( começou a colheita da cana) e a consequente reduçao no consumo da gasolina, tudo tende a voltar aos preços anteriores.
    Abasteci alcool de 1,85. Gasolina já está na casa de 2,80…
    Pelas informaçoes que tive, o alcool estabilizará na casa de 1,65 e a gasolina na faixa de 2,60.

      1. Nunca o preço de algo fornecido por empresa publica vai baixar por conta de boicote….Se reler meu post anterior( o maior deles acima)…você irá perceber que o tempo todo me posicionei de forma contrária a balela da corrente de boicote.
        Neste sentido ainda faço um complemento contrário a corrente : O Ministro Guido Mantega disse que a Petrobrás( empresa pública que tem seu lucro revertido teoricamente para o povo e o prejuízo pago pelos mesmos) está excercendo seu papel de reguladora de mercado, ou seja, importando gasolina e vendendo mais barato do que compra, tudo isso para segurar o preço. Agora imagina, se além do prejuízo com a venda ela ainda for boicotada?
        Em resumo..um tiro no pé em duplo sentido. Primeiro por que vai gerar prejuízo estatal e segundo, que o consumidor vai gastar mais gasolina escolhendo posto!

Deixe uma resposta para JEAN Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s