Uncategorized

O que o capitalismo não é

Diogo Costa tem uma definição de capitalismo que vale a pena debater.

Anúncios
Uncategorized

Capital humano ou preço do insumo?

De Tóquio para a BBC Brasil – As indústrias japonesas estão contratando “estagiários” de outros países asiáticos a um baixo custo, ameaçando a mão-de-obra brasileira no Japão.

(…)

Os brasileiros e filipinos concorrem principalmente às vagas na fábrica local da Sony. “A vantagem deles (filipinos) é que não reclamam do serviço e nunca faltam”, analisa Márcio Nakamura, funcionário de uma empresa de recursos humanos que emprega brasileiros e filipinos na indústria.

“Esses estagiários são uma mão-de-obra muito barata para o Japão”, explica o professor Edson Urano, da Universidade Sophia de Tóquio.

O restante da notícia é interessante, claro. Em uma sociedade na qual o crescimento populacional não aumenta tanto, a dependência da mão-de-obra estrangeira é, cada vez mais, um problema sério. Um perfeito exemplo de fundamentos microeconômicos da macroeconomia…

Uncategorized

Efeito Peltzman em Minas Gerais

Economic Determinants of Driver’s Behavior in Minas Gerais

Claudio Djissey Shikida (IBMEC-MG), Ari Francisco de Araujo Jr. (IBMEC-MG) & Guilherme de Castro (Polícia Rodoviária Federal – Brasil)

The aim of the paper is to evaluate the behavior of drivers when they face a safe-traffic environment. Some studies suggest that the laws that demand auto makers to produce safer vehicles also stimulate their drivers to drive carelessly, since the cost of driving carefully decreases. Likewise, a safer traffic environment or less dangerous surroundings can stimulate drivers to drive more aggressively and less carefully. This study tries to test whether the
undesirable behavior described by Peltzman (1975) is observed on the highways and roads of the State of Minas Gerais, Brazil. Estimates based on data found in the Brazilian Federal Road Police’s accident report databank confirm drivers’ lack of attention in safer environments. The results suggest that careless behavior in traffic increases when safer conditions prevail.

Uncategorized

Gaspariwatch

Agora é o Duke que mostra como Gaspari pode, lamentavelmente, ser bem parcial em suas críticas. Mais ou menos assim: quando a administração promove um concurso viesado, é malvado e feio. Quando a mesma coisa – com o sinal trocado – ocorre sob a administração da Silva, Gaspari cai num paradoxo de jornalismo escancaradamente parcial.

Gaspari também é humano, erra. Acho que esta é a mensagem. Acho que o pessoal do Resistência vai gostar disto.