Uncategorized

Momentos distintivos

Existe, creio, uma diferença sutil entre “distintos” e “distintivos”. Se não o há, eis meu entendimento: algo distintivo não apenas é diferente como também se destaca. Pode ser que não seja isto, mas serve para começar este pequeno texto.

Há aproximadamente um ano e meio ou dois, tivemos um desagradável momento em sala de aula, eu e uma aluna. Até aí, tudo bem. Normal. O que não se poderia prever, normalmente, é a reação da mesma. Já vi gente se comportar como criança, chamando papai e mamãe para formar uma frente única umbilical (neste caso, realmente umbilical) e egocêntrica em defesa do erro contra a verdade. Já vi também a apatia quase vegetativa de alguns outros. Mas nunca presenciei a reação desta aluna.

Passado algum tempo do entrevero, encontramo-nos em outra disciplina e eis que o projeto de monografia dela era perfeitamente compatível com um dos temas de pesquisa que me interessam. Conversamos formalmente sobre isto e ficou claro que ela tinha todo o direito de carregar o tema para outro professor que melhor se enquadrasse em seu perfil de relacionamento e metas.

Após algumas tentativas com outro professor, vimo-nos diante do dilema: teríamos que seguir juntos. Iniciamos um novo relacionamento e não apenas o projeto se desenvolveu como a monografia acaba de ser defendida (na verdade, fazem uns três dias). Não apenas com uma nota bem razoável – algo em torno dos 90 pontos – como também houve um excelente trabalho por parte da aluna: (a) elaborou seu questionário, (b) coletou dados, (c) aprendeu rudimentos de modelos probit/logit ordenados, (d) fez a monografia no tempo que lhe foi imposto.

Isto, por si só, é um motivo de alegria para orientador e orientando. Não bastasse isto, ainda ganhei um exemplar do “A Ciência do Sucesso” (cuja tradução não é muito boa, eu notei) que me interessava. Claro que pedi uma dedicatória lá no topo da primeira página.

O que aprendemos com tudo isto? Eu creio que aprendemos sobre relacionamentos profissionais e tolerância mútua. Aprendemos também sobre pessoas que reagem a fatos adversos com empenho e vontade de se superar (e não falo só da orientanda, afinal, eu tive que superar minha impressão prévia…e topar uma orientação altamente arriscada para ambos…tenho cá meus méritos…).

Meus orientandos deste semestre devem encerrar suas bancas hoje. Quatro pessoas, quatro diferentes formas de escrever, quatro poços de problemas e também de bons momentos. Mais gente formada para a vida. Se comprendem todo o valor de uma boa monografia eu duvido. Eu mesmo demorei a entender, por mais que achasse que não. Talvez a gente entenda mas, depois de algum tempo, faça a releitura da própria história e encontre novos motivos para se sentir satisfeito com uma boa monografia. Realmente não sei.

De qualquer forma, eu agradeço à Isabela pelo livro e pela oportunidade.

5 comentários em “Momentos distintivos

  1. Eu já tive divergências com alguns professores, algumas “pesadas”.

    Felizmente observei que todos eles tiveram o mesmo bom senso que você e sua orientada tiveram, de passar por cima dos problemas “comuns” das relações professor-aluno e prosseguir o restante do semestre normalmente ou ainda, quando os reencontrei em outras disciplinas, foi como se nada tivesse acontecido.

    É o mínimo que se espera de um professor universitário. E de um estudante universitário. 🙂

  2. Alguem sabe me dizer como compro o livro “tire a mao da minha linguiça” anunciado ao lado, sem ser o e-book.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s