Uncategorized

Hobsbawn tomou chá de cogumelo

Sempre resisto muito a criticar algumas figuras quando guardo alguma lembrança de que a mesma pode ter tido alguma respeitabilidade no passado. Mas Hobsbawn parece ter perdido mesmo o rumo de casa. Só falta ele dizer que as ações do FED são uma imposição direta do consenso austríaco comandado pelo Mises Institute.

Não acho que Hobsbawn tenha sempre dito besteiras – como o diz a crítica fácil – mas já começo a me orgulhar de ter lido apenas uma daquelas chatíssimas “A era do fulano de tal” que alguns de meus professores adoravam como uma leitura sagrada (para ateus).

Como em qualquer outra profissão, há bons e maus historiadores. Alguns, claro, dialeticamente já contêm em si mesmo os gérmens de sua própria transformação…

Um comentário em “Hobsbawn tomou chá de cogumelo

  1. Pelo menos o último volume dessa coleção, “A Era dos Extremos”, é muito, muito ruim. Tem uma crítica escrita pelo Brad de Long que é demolidora: http://econ161.berkeley.edu/Econ_Articles/hobsbawmsageofextremes.html

    A capa da Carta Capital desta semana reproduz o mesmo argumento. Ninguém tem coragem em falar de socialismo, mas decretam a morte de um suposto capitalismo neoliberal. O interessante é que, se consultarmos uma métrica que não é necessariamente a melhor, mas que é certamente relevante, que é a carga tributária, parece não haver nenhuma grande indicação de uma forte mudança nas últimas décadas(como você bem colocou, aliás, naquele seu texto no livro “Gasto Público Eficiente”).

    Haja paciência para aturar essa turma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s