Uncategorized

O IEE, o Liberalismo e o que ainda falta

Diogo Costa faz uma boa ponderação sobre meu ceticismo. Quem acompanha o blog sabe do que falo. Agora, Diogo, há uma importante reflexão: assim como a ideologia não-liberal se confunde com os limites (ou com os limitantes) das aulas e tudo o mais, seria importante que o IEE cuidasse para não fazer o mesmo. Já vi empresários desprezarem qualquer economista que não beijasse a mão do bispo austríaco. Isto, também, é ideologia e, portanto, contraproducente.

Se fizéssemos uma avaliação independente – uma prova mesmo – para os estudiosos do IEE, obteríamos como resultado uma boa média da turma no conhecimento da relação entre economia e mercados (ou livre mercado)?

Eis aí a questão que o liberalismo brasileiro precisa, novamente, enfrentar: o papel do ensino universitário na difusão do conhecimento, liberal ou não e de sua ausência em qualquer discurso liberal brasileiro (exceto, talvez, no do Diogo e de outros poucos). Como já afirmei aqui antes: sem uma séria discussão, tudo vira confetes sobre alguns austríacos do século XIX ou XX. Ou seja, liberalismo festivo, tal qual o marxismo festivo. Certamente não é o que Hayek gostaria de ver após anos de Mont Pelerín…

Outro ponto que Diogo aborda em seu comentário diz respeito ao custo da propaganda. Segundo ele, é difícil para um aluno distinguir liberalismo de “neoliberalismo” nas escolas e isto é correto. Contudo, eis a realidade: isto é assim porque vários professores não querem mudar a situação. Os diretores, por seu lado, nem sempre sabem a diferença (até os bem-intencionados) pois não são treinados para ensinar, mas para dirigir (em caso de escolas mais sérias quanto à divisão do trabalho). Por sua vez, Diogo, os pais dos alunos vivem em uma sociedade rent-seeking e não é muito confortável ser honesto com o filho quanto ao liberalismo (muitos apelam para o cinismo puro e simples). Logo, nem estes podem exigir da escola muita coisa porque não querem ou não acreditam na utilidade deste conhecimento (isto, aliás, nos leva a outra discussão que tivemos aqui sobre currículos em economia).

Se acreditamos que o mercado funciona, mesmo para o mais desinformado mendigo, que sabe bem o que deseja ao escolher mendigar do que ficar preso a um abrigo precário fornecido pela prefeitura, porque deveríamos pensar que a informação é um problema para um sujeito que está na universidade?

Eu entendo a questão, mas não estou totalmente convencido deste argumento. Embora o destaque da crítica do Diogo seja: “o lado da oferta também é responsável, não só o da demanda”, acredito que, no caso do ensino superior brasileiro, o problema da demanda seja muito mais forte. Afinal, após o fracasso de Collor, quem deixou de ir às ruas foram os estudantes, não os professores. Não há nenhum bom motivo para dizer que a oferta de informações diminuiu de lá para cá, seja para ensinar Mises ou para divulgar a corrupção. O que parece ter ocorrido é uma queda na busca pela mesma, principalmente naquela de cunho liberal.

A discussão poderia ir longe e talvez até meu entusiasmo com o Ordem Livre tenha a ver com uma perda de fôlego dos think tank liberais tradicionais (o que talvez ajudasse a explicar algo). Mas deixemos isto para uma possível tréplica.

Um comentário em “O IEE, o Liberalismo e o que ainda falta

  1. “Se acreditamos que o mercado funciona, mesmo para o mais desinformado mendigo, que sabe bem o que deseja ao escolher mendigar do que ficar preso a um abrigo precário fornecido pela prefeitura, porque deveríamos pensar que a informação é um problema para um sujeito que está na universidade?”

    PERFEITO.

    “O que parece ter ocorrido é uma queda na busca pela mesma, principalmente naquela de cunho liberal.”

    Concordo. Acho que está havendo uma estupidificação generalizada (opção pela ignorância) e os autores liberais não poderiam ficar de fora dela. Não creio que os alunos hoje leiam nem mesmo autores queridos da esquerda. Apenas pegam emprestado a “idéia geral” que eles recebem por “osmose”: capitalismo feio, socialismo boooom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s