Uncategorized

Bons momentos da blogosfera (e um arroto boliviano)

A blogosfera em alto nível.

Leo Monasterio mostra a besteira de certa visão cultorocêntrica e Laurini mostra que currículo de escolas pode ser algo inteligente. Enquanto Morales apela para teorias conspiratórias, reproduzo um trecho do Laurini que, aliás, ficou muito bom.

Nos cursos de filosofia, acho que eles deveriam começar com uma boa de lógica, como o The Principles of Mathematics de Russel e Whitehead, lógicamente para refutar esta base e aderir a base lógica da matemática socialista moderna (se você não é filiado ao partido, 1+1=0, caso contrário 1+1=6, na sua conta bancária). Depois já no segundo ano poderiam discutir Kant entre as brincadeiras de pega-pega no recreio. E com 8 anos de idade já dá para discutir o existencialismo, desde Kierkegaard, passando por Jaspers até Camus e Sartre. Lógico que aos 10 eles já podem refutar todas as correntes da filosofia e aderir ao materialismo histórico de Marx, já que o objetivo é somente esse.

Impressionante mesmo é o silêncio dos intelectuais. Dos engajados eu não espero nada, mas o restante também? Aliás, intelectual que é intelectual compra esta idéia?

Uncategorized

Olinda Restaurada

Esta vai para os historiadores: é impressão minha ou Evaldo Cabral de Mello mudou radicalmente o texto da última edição de  “Olinda Restaurada”? O mais interessante, claro, está mantido: seu aspecto inovador em termos de historiografia econômico-militar, no melhor estilo “Economics of Conflict”.

Entretanto, o que era mais legal era sua citação de um trecho clássico escrito por Pareto sobre conflito e riqueza. Se minha rápida leitura não é falha, Cabral de Mello retirou a citação na última edição, a de 2007. É uma pena, porque se perde um vínculo inovador e original com a moderna teoria econômica.

Estou enganado e não li direito ou é isto mesmo?

p.s. alguém tem um exemplar da primeira edição para me vender? Se realmente não me enganei e lá está a citação de Pareto, podemos fechar negócio.