Uncategorized

Como o governo usa os incentivos econômicos para gerar injustiça…

…e como no Brasil, casos similares sobre a indústria de multas nem passam perto das redações de “supostos” jornais.

There are strong incentives for law enforcement officers to investigate Article 29 cases. Under the current reward system, officers receive NT$1,000 plus one or two merits added to their year-end job evaluations for each case that is sent to the prosecutors’ office.

“Like salespersons, police also have work quotas to fulfill. It is understandable why cops choose to sit in the office and go fishing on the Internet instead of chasing drug dealers on the street. These structural deficiencies contribute greatly to selective investigation by the police,” says prosecutor Chang An-chen (張安箴) at the Taipei District Prosecutors’ Office (台北地檢署).

A história toda é mais interessante ainda porque mostra como os “progressistas” de sempre não demonstram o mínimo respeito pelos efeitos das restrições à liberdade, abrindo espaço para arbitrariedades daqueles que detêm o monopólio da coerção. No fundo, é a velha história: não existe almoço grátis mas sempre alguém pensa que pode fazer com que outros paguem por ele. O resultado é que todo mundo perde.

2 comentários em “Como o governo usa os incentivos econômicos para gerar injustiça…

  1. James Roberts, coordenador do índice de liberdade econômica da Heritage Foundation, nas paginas amarelas da Veja que saiu hoje:

    Pergunta [que não quer, não deve calar]: A pobreza diminui nos países com liberdade econômica?

    Reposta [um direto no estômago dos comunistas de plantão]: Ao dar oportunidades para que a população mais pobre prospere, a liberdade econômica é boa para todos. Quando esse conceito é implementado, a elite política fica impossibilitada de usar a maquina estatal para ganhar vantagens econômicas, o que sempre ocorre em prejuízo dos mais fracos. Essa situação terrível é o que chamamos de ‘capitalismo de comparsas’. Nos países onde essa prática é institucionalizada, os governantes e seus amigos sobrecarregam a população com burocracia e pesados impostos com o objetivo de massacrar os empreendedores, que vêem como ameaça. Quando, por outro lado, existe liberdade, o poder econômico não está sujeito a forças políticas e sociais. Pequenas e médias companhias privadas, que são a espinha dorsal de uma economia e produzem a maior parcela dos impostos, têm melhores chances de crescer. A liberdade econômica é uma doutrina REVOLUCIONÁRIA [grifo meu] que desafia o status quo e os que querem utilizar o poder em proveito próprio. No longo prazo, sua aplicação produz mais prosperidade, mais igualdade de renda, mais empregos e reduz os níveis de pobreza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s