Uncategorized

Uma sutil diferença

Reinaldo Azevedo explica de maneira muito didática – sem se deixar levar pelo desrespeito de alguns – a diferença entre ensinar e pseudo-ensinar (que, veja bem, INCLUI doutrinar). Embora os doutrinadores bolivarianos (e seus blogueiros que enxergam liberalismo até atrás do armário) falem de “isenção”, bem lembra Reinaldo, eles aproveitam para, sem qualquer isenção, vender gato por lebre. Mais ou menos assim: ele quer que você abdique de seus valores para “fazer um julgamento equilibrado da realidade” (onde arrumam os pesos é outro problema) enquanto ele pode, amando o bolivarianismo, expor o ponto de vista dele.

A armadilha é a seguinte: o fato de você expor de forma realmente isenta, digamos assim, algo, não significa que você não tenha uma posição pessoal sobre o assunto. Mas os bolivarianos distorcem o argumento dizendo que é disto que você precisa: jogar fora seus valores. Inevitavelmente, como não são idiotas, sabem que você precisará, pela sua individualidade (esta que não existe porque o que importa é o “social”, “o coletivo”), de uma posição pessoal. Aí, claro, os mascateiros vendem o produto deles cuja história é bem suja de sangue como um perfeito detergente.

Sutil, mas faz toda a diferença.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s