Uncategorized

Para além do jornalismo de quermesse: a verdade sobre o declínio do “império” americano

Eis aí algo além do simplismo abundante. Gary Becker explica, didaticamente, porque não acredita nesta lucrativa indústria de teses sobre supostos declínios dos EUA. Vale a leitura. Pena que os notórios jornalistas de quermesse não lerão tal texto pois: (a) não os interessa a concorrência de idéias, (b) reconhecer erros, para eles, é como perder espaço publicitário (se for do governo então, nem se fala).

Alexandre Schwartsman criou o termo “keynesiano de quermesse”. Nada melhor do que fazer um isomorfismo com os colegas jornalistas. ^_^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s