Uncategorized

Mensagem para os jovens (que pensam, apenas para os que pensam)

Um dos clichês do nosso tempo é o “pensamento crítico”, e ninguém nega que ele é unilateralmente crítico. Ser crítico significa ser contra Bush, o Papa e a TV Globo. Ok, trilateralmente. Mas não faria mal aprender a ser crítico de verdade, estimulando os adolescentes pela vaidade. “Ah, você se acha muito espertinho? Vou triturar suas idéias, seu moleque pretensioso.” O professor poderia ser um advogado do diabo, um boxeador da argumentação que conquistaria o respeito dos alunos. Mas algo me diz que isso só funcionaria no cinema.

Há minutos atrás tive que apagar um comentário daqueles sujeitos que mal escrevem de forma compreensível – ortográfica e gramaticalmente – que reclamava deste blog. Segundo o sinantropo, como diria o João, meu colega de sala, aqui seria um lugar ruim para pesquisa.

Isto nos remete ao que diz o Pedro Sette aí em cima. O jovenzito rebeldito dos dias de hoje pensa que é crítico porque encontra a charge do Bush mais rápido que seu coleguinha. Nada mais longe do bom pensamento crítico e mais perigosamente perto dos estudos da botânica e da veterinária, para não dizer da neurociência…

Antigamente, o sujeito escondia sua mediocridade decorando citações, frases ou respostas de provas. Hoje, ele decora até a resolução, mas continua com o mesmo problema: não sabe do que fala. Talvez pense que o mundo funciona na base do “você sabe com quem está falando?” mas, infelizmente, não percebeu que o verdadeiro funcionamento se funda no “você sabe sobre o que está falando?”.

O pior de tudo é que há tanta falta de modéstia no mundo – injustificada – que algum espertinho ainda é capaz de dizer: “sei sim” quando a resposta mais correta é: “não sei, mas tenho uma vaga noção”. Duvido que se ensine isto nas escolas, nas “supostas” aulas de Filosofia que o governo quer nos impor.

Falando em impor, quando é que alguém vai propor o fim da propaganda eleitoral gratuita que vicia, não informa (mas deforma) e é paga às custas de quem não foi inquirido sobre o seu desejo de financiar a máfia que se diz “representante do povo”?

3 comentários em “Mensagem para os jovens (que pensam, apenas para os que pensam)

  1. “Nada mais longe do bom pensamento crítico e mais perigosamente perto dos estudos da botânica e da veterinária, para não dizer da neurociência…”

    Perdoe minha ignorância, mas não entendi o que há de errado (ou perigoso) nos estudos da botânica, veterinária e neurociência.
    abs

  2. Texto muito interessante,
    Me lembrou deste artigo que li na super faz um tempo.
    https://super.abril.com.br/cultura/ninguem-mais-diz-nao-sei/amp/
    Isso me lembra um causo empresarial:
    No meu antigo serviço haviam dois chefes. Ambos com grande conhecimento. Porém um era da filosofia – não sabes = looser; o outro da filosofia – não sabes = te ensino.
    Para um, havia a cultura de torcer para que cometesse um erro e virar motivo de chacota. Para o outro, havia a cultura de ajudar o máximo possível e otimizar os projetos.

Deixe uma resposta para Mauro Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s