Uncategorized

Os eficientíssimos loiros dolicocéfalos de Oliveira Vianna e o “rent-seeking”

Oliveira Vianna errou em um monte de coisas. Se houvesse superioridade racial no Sul, proteção maternal-paternalista do governo seria algo impensável.

O vinho brasileiro poderá ter maior proteção tarifária para proteger a indústria nacional. Em reunião com representantes da cadeia produtiva do setor e com os deputados Pepe Vargas (PT-RS) e Henrique Fontana (PT-RS), o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, acenou com medidas pontuais para evitar que as importações prejudiquem as vinícolas brasileiras.

O governo cobrou dos produtores um plano para o setor, que permita enfrentar melhor a concorrência estrangeira. O ministro indicou que, a depender de negociações com a Argentina, sócio no Mercosul, e o Chile, com quem o país tem acordo de livre comércio, poderá até aplicar mecanismos de “valoração aduaneira”, pelos quais a Receita Federal fixaria preços mínimos de importação, para evitar subfaturamento e fraude nos vinhos importados dos dois países.

Maluco mesmo é lembrar do discurso bairristóide que muitas vezes ouvi lá: “a culpa do partido do sr. da Silva é que a cúpula tem muito paulista e poucos gaúchos”. Empresários gaúchos, Fórum da Liberdade…IEE e IL-RS, manifestem-se!

Salvar o capitalismo dos capitalistas é o trabalho do IEE, IL-RS, IL-RJ, Instituto Millenium e, agora, do braço virtual do CATO, o Ordem Livre.

Sim, sim, Oliveira Vianna era mulatinho, mulatinho (e, ironia das ironias, não precisou de quotas raciais para chegar onde chegou…para espalhar suas teses sociológicas estranhas e de tom racista, fosse isto a moda da época ou não).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s