Uncategorized

Grandes momentos do pensamento pterodoxo

Uma coisa que realmente faz a gente pensar se Santos Dumont inventou ou não o avião são estes discursos: “fulano de tal é um gênio porque, no livro iv do tomo iii, disse que “x” causa “y” e, no livro ix do tomo xix, disse que “y” causa “x””.

É algo mais ou menos assim: o cara que escreve milhares de centenas de bilhares de páginas sobre um mesmo tema, com alguma pretensão megalomaníaca, inevitavelmente cometerá um erro. É uma questão de nenhum de nós ser infalível.

Outro papo estranho é o do economista-espantalho. Funciona assim: “como sabemos, Marshall mudou o mundo com o conceito de economias externas. Juntando isto com Sraffa e seus devaneios de escala, os insights de Keynes sobre o princípio da demanda e sobre o impacto dos juros sobre a moeda, a genialidade de Kalecki ao ver que juros não afetam a demanda e um pouco de matemática, pode-se montar um modelo alternativo que, obviamente, é muito superior ao modelo mainstream.

Não é difícil entender os problemas das misturas pensadas superficialmente. É igual a beber água com vinagre, sal e leite de cabra. Não dá, né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s