Uncategorized

O único livro de “estudos de casos” decente para economistas (que eu conheço)

É este aqui. Ponto final.

Anúncios
Uncategorized

Aposto que, em retaliação ao trecho abaixo, gente da política externa recomendará a deportação de bolsistas norte-americanos

Perhaps the most transparent example of ine¢ cient and oversized bureaucracy comes from
Brazil. Several authors (e.g. Gay, 1990, Weyland 1996, Roett, 1999) have argued that the
distribution of large numbers of public jobs, both in the public administration and in paras-
tatal organizations, has created a pattern of patronage politics in Brazil. The control over
these jobs has enabled traditional elites to preserve their political power and limit the amount
of public good provision and redistribution. In fact, despite the high level of inequality in
Brazil, elites have been able to control politics for much of the 20th century with only limited
amount of repression and relatively short periods of military rule. Interestingly, the amount
of redistribution and public good provision does not show marked differences between military
and democratic periods.

Trata-se de um interessante texto teórico de Acemoglu et alii (2007), acerca da perseverança dos governos ineficientes ao longo da história mundial. Vale a leitura? Claro.

Uncategorized

Grandes Momentos do Bolivarianismo Mundial – Coréia do Norte

Caso o leitor não sabe, o governo norte-coreano – sonho de muito socialista – é um dos poucos governos que, em pleno século XX, promoveu o sequestro puro e simples de cidadãos de outros países para fins de espionagem. O caso é pouco conhecido no Brasil, mas se você quer sabe mais a respeito deste grande momento do bolivarianismo mundial (afinal, o socialismo naquele país já está no século XXI!), eis um interessante desenho animado.

Após a Segunda Guerra Mundial, acredito, pouquíssimos países se dedicaram a este tipo de prática que, como diriam meus alunos, é absolutamente “bizarra”. O não-liberalismo dos intelectuais brasileiros neocons, obviamente, prefere ignorar estes fatos (ou então dizem que a culpa é dos EUA, do Bush, ou, sei lá, do próprio povo da Coréia do Norte), o que é uma pena. Como já disse em outras ocasiões, a esquerda pós-democratização do Brasil perdeu toda aquela “suposta” sinceridade em sua crítica. Antes, claro, não havia maniqueísmo e o importante era exercer a crítica. Hoje, após a queda do muro de Berlin, do massacre de Tian An Men, das revelações sobre o ouro cubano e os assassinatos covardes promovidos pelo sr. Lamarca e outros, a esquerda perdeu o bonde da crítica e embarcou na canoa furada do maniqueísmo que antes criticava (é como criticar o presidente da Silva: você é acusado de ser preconceituoso ou sei lá o quê).

Mas a Coréia do Norte e Cuba estão aí, sempre para nos lembrar das realizações do bom e velho socialismo.

Uncategorized

Entrevista e um lembrete

Entrevista com os criadores de South Park. Ainda bem que existe vida inteligente na blogosfera brasileira.

Falando em vida inteligente, acabei de ver indícios da mesma nesta briga terrível entre jornalistas blogueiros. Descobri que não são apenas Marcelo Soares, Renato Lima  e Ph Ácido os jornalistas que produzem material de primeira na área. Tem a tal Janaína e o Imprensa Marrom. Vão direto para os links fixos aqui ao lado.

Uncategorized

Há duas formas de se “incrementar o debate”: falando asneira ou falando algo inteligente. Qual você prefere?

Tem gente que gosta de dar valor a asneiras.

As Nações Unidas incrementaram o debate global em torno da crescente inflação dos alimentos e alertaram que o aumento dos lucros proporcionados pelas exportações agrícolas está beneficiando menos os agricultores dos países em desenvolvimento e mais as agroindústrias processadoras de matérias-primas, as tradings e as grandes redes de supermercados.

Não é um parágrafo difícil de ler sem se sentir incomodado?

Uncategorized

2+2 = 4

Juros e Inflação

Hoje o COPOM decide se aumenta a taxa de juros ou não. Se tivesse que apostar, apostaria que o COPOM vai elevar a taxa de juros em 0,25 pontos percentuais. Acredito ser essa uma decisão equivocada.

Tal como esse blog previu no ANO PASSADO, a inflação brasileira nesse ano iria aumentar. Motivo: o PAC, programa de aceleração do crescimento, promovido pelo PRÓPRIO governo brasileiro iria puxar a demanda agregada para cima e gerar inflação. Ou seja, a inflação brasileira esta sendo gerada pelo PRÓPRIO governo brasileiro. Ao invés de aumentar os juros, o governo federal deveria CORTAR gastos.

Aumentar os juros agora irá pressionar ainda mais as contas públicas. Isto é, a dívida pública irá aumentar tanto pelo fato do Estado brasileiro estar gastando mais como também por estar tendo que se financiar a uma taxa de juros mais elevada.

Entenderam a participação do Estado? Ele cria um programa para “ajudar” o crescimento, só que para isso ele pressiona a inflação para cima. Para reduzir a inflação o Estado aumenta os juros, o que afeta negativamente o investimento privado. No final do processo teremos mais investimentos públicos e menos investimentos privados. Ou seja, teremos mais Estado e menos iniciativa privada. Aí esta mais uma contribuição do Estado para seu bem-estar.

Análise perfeita do Adolfo.