Uncategorized

Empreendedorismo

Diz o Nemerson:

O empreendedorismo enriqueceu o norte da Itália há 500 anos, os Países Baixos há 400, a Grã-Bretanha há 300, os EUA há 200, o Japão há mais de 100 e, hoje, injeta prosperidade na veia de chineses e indianos. A América Latina até hoje não o vê com bons olhos. Aqui, o sonho da classe média é passar num concurso público. Todo mundo quer ser barnabé. Por isso somos o que somos.

Difícil discordar dele. Mesmo em situações inadequadas, como as dos sujeitos fazendo macaquices enquanto o semáforo está vermelho para para automóveis, tende-se a pensar que o certo seria que os mesmos ficariam melhor em um emprego público, ou sob os cuidados de algum padre (isso não é lá minha praia, mas respeitemos as minorias).

Dito isto, a pergunta permanece: por que esta simpatia do brasileiro pelo emprego estável e esta rejeição ao empreendedor? Por que a meninada tem vergonha do lucro? Finalmente: com tanta faculdade de Administração neste país, por que é que não vejo tantos empresários assim? Quanto do “exército administrador de reserva” se converte em riqueza para o país e quanto se converte simplesmente em corrupção e/ou rent-seeking?

Esta é a pergunta que você deve se fazer antes de acreditar em certas manchetes que exaltam uma suposta onda de empreendedorismo só porque criaram 100 empresas nanicas na sua cidade no mês passado. Empreendedorismo não existe em um vácuo institucional e o nosso não é dos mais favoráveis ao mercado. Em algumas capitais recheadas de funcionários públicos, o sonho do suposto estudante de Administração é fazer um concurso público.

Seria isto derivado da instabilidade econômica dos anos 80? Pessoas têm medo do desemprego? Há algo de patológico em se preferir um emprego público a um privado? Ou seria patológico a burocracia se perpertuar a tantos anos, inclusive se reproduzindo com concursos públicos sem qualquer preocupação com a carga tributária gerada? Seria isto tudo consequência do modelo colonizador que valorizava os nababescos nobres e desprezava o trabalho duro (pelo menos é o que insinua Jorge Caldeira em seu “Mauá, Empresário do Império”)? Finalmente: o que se ensina em um curso de Administração quando o assunto é empreendedorismo no que diz respeito aos benefícios sociais do capitalismo?

Nemerson começou uma boa discussão. Creio que vale a pena pensar no que ele disse. Empreendedorismo é sério demais para ser deixado nas mãos de aspirantes a rent-seeking.

Anúncios

5 comentários em “Empreendedorismo

  1. Vc não ve tanto empreendedor quanto faculdade de administração porque não quer. O Brasil é um país com muitos empreendedores. Na única oportunidade que tive para conversar com o Scheikman, em um Encontro Brasileiro de Finanças, ele me disse que “espírito empreendedor” não era o problema do Brasil, mas sim as instituições.
    Com relação a muitos jovens terem a vontade de se tornarem servidores públicos é apenas uma questão de incentivo, ao invés dessa hipótese estapafúrdia de aversão ao lucro. É só fazer o retorno esperado de um servidor público, ponderar pelos itens emocionais como segurança, estabilidade, etc e comparar com o retorno esperado de um empreendedor, a dificuldade de abrir e manter uma empresa, etc.
    O teu blog é um dos melhores blogs de economistas brasileiro, mas é que vc viaja de quando em vez

  2. Olha só, Juvenal, que interessante. Por que voce está nervoso, meu caro? Será que você entende direito a questão dos incentivos? Vejamos: o que leva o sujeito a nào buscar o lucro e sim o emprego público? Eu acredito que sejam as instituicoes.

    É bom saber que você fez as contas do retorno esperado. Eu queria mesmo ver alguém que tivesse feito isto. Pode mandar que a gente divulga.

    Mas, vem cá, eu também acho que nem tudo é cultural, como você ou o Scheinkman. Só que eu acho melhor o argumento estatístico, do teste de hipóteses, do que o de autoridade. E aí a questão da cultura, por mais que eu nào goste dela, pode ser, sim, significativa.

    Agora, vem cá, como é que pode eu nao ver empreendedor porque nao quero ser compatível com o Scheinkman justificar a falta de espirito empreendedor por conta das instituicoes? Há ou não muito espírito empreendedor? Juvenal 1 diz uma coisa, Juvenal 2 diz outra.

    Talvez ambos queiram dizer algo assim: olha, formalmente tá cheio de administrador e eu acho que isto é sinônimo de empreendedor, num sentido mais frouxo. Mas o espírito empreendedor falta. E aí voltamos ao meu ponto.

  3. Cara com as instituicoes de m*#&#@* que temos, eu acho que temos empreendedores demais! Tenho varias provas: a curta vida das empreesas abertas, o numero de ladroes, traficantes e camelôs. Os tupiniquins nao sao um monte de gente que fica parada esperando a vida passar e em busca de um nirvana espiritual. Toda essa galera eh amante do risco e da grana.
    E tem tb a pergunta que demole as explicacoes culturalistas: se eh cultura, pq os paises mudam?
    Por fim, usando o argumento de “otoridade”, eu fico com o véio Gershenkron que no debate com o Landes sobre a origem da Rev Industrial escreveu algo como : “aversao ao empreendedorismo, EXCETO quando está na lei, não tem qq impacto sensível sobre o desenvolvimento economico.”.

  4. como empreendedor-mirim há 10 anos, gostaria de dar meus pitaco 🙂

    é muito caro/demorado abrir, manter e fechar empresas no brasil.

    o mercado não absorve quem está qualificado, daí tanta gente “empreendendo”

    corrupção: quem joga limpo não joga pq sabe que vai perder.

    cultura: pode ser tudo o que o modelo matemático não consegue contemplar e que ainda assim impacta no resultado

    instituições mais sólidas => menos corrupção => competição justa => empreendedores

    ou seja, só muda se for de cima prá baixo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s