Uncategorized

Meu xará mulatão manda bem na crítica: o que é um país racista?

Descubra neste excelente texto do xará:

09 Março 2008

Defendendo o Bananão daqueles que querem “ajudar”

A moda entre os descolados é dizer que o Brasil é mais racista que do que um dia foram os Estados Unidos e a África do Sul. Devido a isso temos que ler coisas como:

Após fazer dois gols no time de Bauru, o tricolor cede o empate. Vexame. Torcida irritada. Torcedor troglodita xinga o juiz de todos os nomes. Depois, urra um “macaco!” para defensor negro do Noroeste. Alguns se constrangem, mas ninguém protesta, até porque só tem branco nas cadeiras numeradas. O Brasil é racista.

Aposto meu salário do mês que, entre os torcedores que zoaram o defensor do Noroeste, havia negros e mulatos. A afirmação de que “só tem branco nas cadeiras numeradas” é típica de quem acha que lugar de negro é na cozinha. O cara nem se dá o trabalho de ir conferir: negro para ele é sinônimo de pobre e ponto final.

E ainda quer me dar lição de moral.

Certas coisas são tão elementares que me impressiona termos que discutir certos conceitos em pleno Século XXI. Um país não é racista porque tem pessoas racistas no meio da sua população. Um país é racista quando adota a raça como critério para favorecer ou prejudicar determinados grupos. E até um passado recente, o Brasil não era assim. Lembro que no meu vestibular, no final dos anos 80, não precisei indicar minha raça e tive que disputar minha vaga na UERJ aos tapas com brancos, asiáticos, negros e mulatos como eu.

Mas uma certa colunista de economia de um certo jornal diz que eu tive sorte apenas. Claro, claro. Como eu poderia imaginar que negros e mulatos podem conseguir algo por esforço próprio, sem a ajuda dos brancos? Tolinho!

Pois então eu desafio a qualquer um dos descolados a me apontar uma única lei federal, estadual ou municipal vedando a um negro o acesso a qualquer serviço público.

Desafio ainda a apontar qualquer caso de vestibular onde o critério “raça” tenha sido utilizado para excluir um negro de uma universidade.

Desafio também a me mostrar qualquer concurso público onde a raça fosse um critério para seleção ou classificação.

Resmungado às 11:19:00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s