Uncategorized

Saíram os novos dados sobre empreendedorismo

E o Sautet tem comentários interessantes sobre eles.

Interestingly for Kirznerian economics, GEM tries to account for entrepreneurial perceptions, perceived opportunities, and entrepreneurial intentions. Although I am not sure how much of these issues can be accounted for empirically (and the report provides a lengthy discussion of the relationship between perception and activity), an attempt to get some data might offer interesting insights into what people currently do.

While GEM is by and large a good idea, it is clearly founded on the idea that measurement is the (only?) source of scientific knowledge. As Austrian economists understand it, the phenomenon of entrepreneurship is largely a phenomenon of the mind. It is about alertness, perception, and imagination. What can be measured is only the tip of the iceberg and may give a partial and/or false account of what really goes on (in the entrepreneurial market process).

Teste para você saber se entendeu este post:

  • O que é economia kirzneriana? (Dica: Procure por Israel Kirzner) Sua faculdade tem algum livro de Israel Kirzner sobre empreendedorismo?
  • A discussão do final do post de Sautet é sobre a metodologia dos economistas da linha austríaca. Há ali uma certa ojeriza à mensuração. Você já leu sobre Filosofia da Ciência? Conhece a metodologia austríaca? As dicas são: Ludwig von Mises e Karl Popper, lembrando que ambos, ironicamente, foram membros da Mont Pelerin Society.
  • Claro, quem é Frederic Sautet?
  • Empreendedorismo: conceito absoluto? Ou depende das instituições do país? Excelente pergunta feita por muitos e bem resumida por William Baumol.

Feito o checklist acima, aos pontos: minha maior crítica a estes dados talvez seja que esta amostra é muito pequena. Além disso, embora discorde do ponto final de Sautet, creio que ele tem razão: medir a atividade empresarial (ou empreendedora, como gostam os empresários vaidosos) não é algo fácil. Ok, eu não tenho nada a propor para melhorar a metodologia e, portanto, não ficarei naquela crítica pterodoxa que reclama de tudo mas, na hora do pênalti, sai correndo.

Note, contudo, o potencial que estes dados têm para uma pesquisa decente sobre o empreendedorismo no mundo. O leitor antigo deste blog já viu artigos sobre o tema aqui. Se quiser, vá à caixa de “busca” (search) no alto da página e comece sua pesquisa.

Questão extra: empreendedorismo, microcrédito e instituições…há uma relação? Eis algo em minha coluna do IM, não-acadêmica, aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s