Uncategorized

Ingrid, a que “cospe no prato que comeu”

Diz a notícia:

No documento de 28 de fevereiro, Reyes narra ao secretariado da guerrilha o êxito da operação de entrega, um dia antes, ao presidente Hugo Chávez de quatro ex-congressistas colombianos que estavam seqüestrados há seis anos. O texto revela ainda que o “ponto negro” da liberação foi que um dos libertados informou sobre o estado grave da ex-candidata presidencial, Ingrid Betancourt. “O ponto negro é o crescimento da pressão pela libertação de Ingrid”, que tem “um temperamento explosivo, é grosseira e provocadora com os guerrilheiros que cuidam dela”.

Não é uma ingrata? Os caras a levam contra a vontade – mas tudo bem, é uma revolução de esquerda, socialista, logo, “legítima”, “democrática” e “popular” – tratam dela, dão comida na boquinha, levam para tomar sol, dão sabão e toalha, e a mulher ainda reclama?

Isto, como se sabe, é típico das elites, mal-acostumadas com o luxo, que, além de tudo, ainda querem a liberdade! Gente, que povo mais individualista! Não pensam “no social”. Estes pobres rapazes e moças da FARC, fazendo terrorismo com uma causa nobre…e esta mulher inventando moda…

Eis aí a prova cabal de que democracia e liberalismo não são compatíveis: ou você entrega sua liberdade para o democrático exército das FARC, ou fica nesta postura ingrata e (neo)liberal-individualista de reclamar que não é livre.

UPDATE: o Coronel disse tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s