Uncategorized

Ei, este é o Brasil

Divertido ler isto.

Uncategorized

E aquele papo do “longo prazo”?

A eclosão da crise global nos mercados nos últimos dias trouxe uma dose adicional de incerteza para os indicadores domésticos em 2008, segundo avalia o economista do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Leonardo Mello de Carvalho. Ele acredita que os resultados deverão ser inferiores aos previstos anteriormente pelos agentes econômicos para o crescimento da economia e das exportações. As novas projeções do Ipea para 2008 serão apresentadas em boletim de conjuntura que será divulgado em março.

Ué, bacana a análise. Mas o foco, agora, não é outro?

Uncategorized

A melhor aula de economia que você já viu

P.J. O’Rourke, o divertidíssimo escritor norte-americano que entende mais sobre economia do que muito blogueiro (e mesmo pterodoxos, ou ambos) pretenciosos. Lamentavelmente, seus melhores livros nunca foram publicados em português (alguns o foram, mas a editora, que tem uma linha de publicações anarquistas e socialistas, não parece gostar de anarco-capitalismo ou da filosofia liberal, claramente anárquica em diversos aspectos).

Ou seja: mais um motivo para você se divertir com a aula de O’Rourke.

Uncategorized

Brasil não pertence a uma economia globalizada

É o que se infere disto:

Ao comemorar a decisão do Fed (banco central americano) de cortar os juros em 0,75 ponto percentual, o ministro Guido Mantega (Fazenda) disse que a decisão não interfere na política monetária brasileira.
Segundo ele, as realidades dos dois países “são bastante diferentes”. Enquanto os EUA cortaram os juros para resolver um problema de falta de crédito, Mantega disse que o Banco Central aqui segue de olho na inflação, que está “tranqüila”.

Agora ele foi coerente consigo mesmo.

Uncategorized

O pior 24 dos gaúchos

Uma última nota sobre a questão 24

Na Zero Hora de hoje, o professor Alexandre Englert Barbosa, do Departamento de Economia da UFRGS, tem um editorial sobre a questão 24 da prova de História do Vestibular da Universidade. Só um parágrafo:

A questão do vestibular, além de ser subjetiva e ideológica, trazia como certa a resposta sobre um acordo que ainda não foi realizado e, se tivesse sido colocado em prática poderia ser, inclusive, melhor para o Brasil. Como se não bastasse, incluiu o termo neoliberal como resposta correta, em outra lacuna a ser preenchida, algo que sequer é bem definido, exceto nas cabeças daqueles que se declaram contrários a essa “vertente” semi-amorfa. Quem elaborou a questão, errou. Quem “acertou” a resposta, errou. Quem errou a resposta, errou. Afinal, não há resposta correta para a questão.

Filisteu é imbatível.

Uncategorized

Econ Journal Watch

Neste número, novamente, só coisa boa. Estou curioso para ver os problemas do artigo de Rodrik e o comentário de Klein sobre Krugman.

Table of Contents with links to articles (pdf)

Comments

Economics in Practice

Character Issues

  • Paul Krugman and the Have-Nots: Based on a comprehensive account of his New York Times columns thru 2006, Daniel Klein argues that Paul Krugman sacrifices poor people’s interests to certain ideological values.

The Sounds of Silence: Individuals who probably should have replied.

Download and Print Entire January 2008 Issue (134 pages, 1.6 MB)