Uncategorized

Quem disse isso?

Quem disse isso? Antes de correr para o link, tente adivinhar. Duvido que acerte.

Há muita parfernália regulatória que sobreviveu à morna propensão a reformas seletivas durante os mandatos do Presidente Fernando Henrique Cardoso, ainda assim bastante arrefecidas nos mandatos do Presidente Lula. O desmame de rentistas está longe de ser completo. O Brasil continua a ser um país peculiar no qual algumas multinacionais ocupam lugar de destaque entre os demandantes de proteção e de crédito subsidiado financiado por fundos de “assistência ao trabalhador”. Em processo sério de correção de falhas de mercado, a escolha de vencedores terá o seu papel, mas sempre com justificativas aceitáveis quanto às divergências entre custos e benefícios sob as óticas privada e social.

Esqueça a baboseira ditas por blogueiros que nada entendem de economia (e falam sem parar sobre o tema). Leia o autor deste artigo, digo, desta aula magna.

Uncategorized

Liberdade econômica e crescimento econômico: o eterno retorno (ao debate)

Eis um artigo interessante.

How much economic freedom is necessary for economic growth? Theory and evidence
Morris Altman – University of Saskatchewan
Abstract

The hypothesis that economic freedom and related variables are significant determinants of real per capita income and growth is critically evaluated. Economic freedom is found necessary for higher levels of per capita income and growth largely in terms of threshold effects as opposed to persistent marginal effects. More economic freedom does not appear to yield higher levels of per capita income. And securing particular levels of economic freedom does not guarantee higher levels of per capita income or growth. Secure private property rights is found to be a most significant positive causal variable as is sound money, whereas moderate amounts of labor regulation and big government are not found to be bad for the economy. Also, good corporate governance, in addition to economic freedom, is of considerable import. Unlike most studies, traditional statistical methods are supplemented by graphical analysis in an effort to determine threshold values for economic freedom and its components.

Onde estão os nossos think tanks liberal-libertários nacionais que não publicam artigos científicos sobre o assunto? Nem o IL-RS, ou o IL-RJ, ou o Instituto Millenium têm estudos de porte sobre o tema.  Economistas brasileiros preocupados com o assunto e/ou que estudam aspectos institucionais? Neste caso existem vários. Este artigo da Naritomi, do Rodrigo e do Juliano, por exemplo, é essencial. Outro interessante é este do Naércio, do Renato, da Elaine e do Luiz Guilherme.

Pesquisas como estas deveriam ser discutidas por todos os interessados no debate sobre liberdade e crescimento econômico. Creio que o debate ainda é escasso no Brasil. Se bem que estes dois artigos nos mostram que caminhamos na direção certa…

Uncategorized

Pergunta boa

Do xará:

Como eu dizia…

Com os problemas internos praticamente resolvidos, nosso grande líder volta os olhos para os irmãos mais necessitados:

HAVANA – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai oferecer a Cuba US$ 1 bilhão em crédito para financiar a alimentação, construir estradas, explorar o níquel e para outros projetos, durante a visita desta segunda-feira, afirmaram diplomatas brasileiros.

Curioso para mim (tenho dificuldade para entender as coisas) é como um presidente que vem reclamando ultimamente da perda da receita da CPMF, agora distribui dinheiro para seu coleguinha barbudo.

E os nossos “formadores de opinião”? Cadê eles?

E aquela patota que adora reclamar de entreguismo diante de qualquer privatização? Cadê ela?

São perguntas meramente retóricas, claro…

Resmungado às 19:18:00