metas de inflação

Metas de Inflação e o Mercado Imobiliário (dica para os interessados no tema, direto do NBER)

Housing and Monetary Policy

use a mirror
Use a mirror

download in pdf format
(267 K)

email paper

John B. TaylorNBER Working Paper No. 13682
Issued in December 2007
NBER Program(s): EFG ME

—- Abstract —–

Since the mid-1980s, monetary policy has contributed to a great moderation of the housing cycle by responding more proactively to inflation and thereby reducing the boom bust cycle. However, during the period from 2002 to 2005, the short term interest rate path deviated significantly from what this two decade experience would suggest is appropriate. A counterfactual simulation with a simple model of the housing market shows that this deviation may have been a cause of the boom and bust in housing starts and inflation in the last two years. Moreover, a significant time series correlation between housing price inflation and delinquency rates suggests that the poor credit assessments on subprime mortgages may also have been caused by this deviation.

This paper is available as PDF 4.0+ (267 K) or via email.
Machine-readable bibliographic record – MARC, RIS, BibTeX

ANAC · brasil · burocracia · falhas de governo · socialismo real

Falou tudo

Este vai na íntegra

Atestado de incompetência

E a ANAC acaba de lançar a cartilha “Verão no Ar 2008” – uma espécie de manual do usuário da aviação civil.

Ainda não li as 72 páginas do compêndio. Mas persiste a sensação de que a Agência Nacional de Aviação continua confusa a respeito de suas funções. Embora a orientação de passageiros seja sempre interessante, a ANAC existe, antes de mais nada, para orientar e fiscalizar a conduta das companhias aéreas. E, uma vez que ela não está dando conta do recado, a nova cartilha mais parece uma tentativa subliminar de jogar o caos aéreo nas costas dos passageiros – estes mal informados, que atrapalham a aviação civil brasileira.

Em qualquer lugar medianamente civilizado, voar exige apenas o domínio de quatro operações básicas: comprar passagens, fazer check-in, embarcar e desembarcar. Se for preciso saber muito mais do que isso, é porque se está diante de um sistema falho. Quando este “muito mais” atinge 72 páginas é porque se chegou à bagunça.

brasil · economia · Política fiscal

Sexo, dinheiro e a obesidade estatal

Comece a ler:

Robert Solow, Prêmio Nobel de Economia, disse certa vez, referindo-se a Milton Friedman: “Tudo para Milton o lembra da oferta de moeda. Já para mim tudo lembra sexo, mas, pelo menos, eu tento mantê-lo fora dos meus artigos”. Também tenho minhas obsessões e, entre as publicáveis, a questão fiscal no Brasil ocupa lugar de honra. Digo isto a propósito de dados recentemente publicados pelo Banco Mundial acerca da comparação entre diferentes países. A imprensa local deu ênfase à posição do Brasil como a décima maior economia do mundo, mas não prestou muita atenção a outro conjunto de dados, bem menos lisonjeiro, que destaca o elevado nível de gasto público no país.

Continue aqui.