cingapura · economia · Jurong

Cosméticos para todos…e a grande ilha

Aí eu lia esta notícia, quando me deparei com a tal Jurong Island. Moral: o vigor econômico une até ilhotas.

CPMF · Economia Brasileira · imposto único

Novo ponto no debate: o imposto único

Ok, não é uma proposta nova, mas o Marcos Cintra foi feliz no momento de recolocar a proposta. Eu gostaria mesmo era de ver um único economista que fizesse o estudo de viabilidade deste imposto (um exercício de contrafactual). Embora atrativo do ponto de vista teórico, o mais prudente é pensar no custo-benefício desta proposta relativamente ao nosso monstrengo tributário atual.

Alguém conhece estudos deste tipo para o Brasil? Para outros países?

brasil · Cultura · liberalismo · regionalismo

Cultura goela abaixo nos olhos dos outros…

O que você acha de Universidades Estaduais cobrarem em seus respectivos vestibulares conhecimentos regionais? Isto é, imagine um aluno paulista indo prestar vestibular em Santa Catarina, deveria ele ser obrigado a conhecer a história de Santa Catarina? Acredito que a maioria das pessoas irá responder que não. Afinal, um aluno paulista não aprende sobre a história de Santa Catarina no segundo grau. Contudo, um aluno catarinense aprende sobre a história de seu estado. Assim, incluir no vestibular questões referentes a história de uma região beneficia alunos locais em detrimento dos que provém de outros estados.

Se é errado incluir questões regionais no vestibular, então por que somos obrigados a ler obras de escritores brasileiros? Alguns responderão que temos que ler escritores nacionais para conhecer e valorizar a cultura de nossa região. Mas se valorizar a cultura de uma região é lícito, então qual é o problema em se perguntar questões regionais no vestibular? Incluir questões sobre escritores nacionais no vestibular é tão bairrista quanto incluir questões sobre a história de uma região. Afinal, não seria melhor que aos alunos fossem indicados os MELHORES livros e autores independente da nacionalidade? Por que nossos alunos devem ter seus conhecimentos restritos a autores nacionais? Qual é o mal em ser educado no que de melhor a humanidade produziu em termos de literatura?

Continue a leitura aqui.

bolivarianismo · Cuba · dialética · socialismo real

O governo Lula promove fuga de cubanos

Parabéns, presidente da Silva e assessores do alto escalão! Vocês ajudaram, finalmente, alguém lá de Cuba.

Mais três cubanos fugiram da ilha. Desta vez, foram três músicos que vieram tocar no Brasil. Já não dá mais nem mesmo para fazer ironias com o fato de todo mundo estar sempre querendo fugir do “paraíso socialista”. O estoque já de piadinhas já se esgotou.

Contudo, não dá para deixar de rir com um pequeno “detalhe”: os cubanos escaparam depois de um jantar com simpatizantes da ditadura comunista ligados à Universidade Federal de Pernambuco. Estes “simpatizantes” (é estranho como aqueles que gostam do regime cubano apresentam uma forte tendência a NUNCA morar em Cuba) devem ser – dentre outros – os professores e alunos daquele mestrado “revolucionário” em Filosofia que levou pau da CAPES. Isso, porém, é o que menos importa. Todas as universidades bananeiras têm sua (enorme) quota de perfeitos idiotas.

É a dialética do sr. da Silva: ao tentar ajudar o ditador (o senhor que é escravo, ou vice-versa), ajuda-se a antítese, ou seja, a liberdade. Nem Spinoza, nem Hegel: Quércia presidente! ^_^

Uncategorized

E o debate continua!

Thomas Kang resume o estado da arte do debate.

 O debate tem sido frutífero na questão da violação de direitos naturais. Eu lancei a pergunta com base em Amartya Sen e Richard respondeu a seu modo costumeiramente apriorístico e defensor instransigente de princípios. Renato DrumondJoel foi mais conseqüencialista Stein voltou a defender posições mais apriorísticas, à semelhança de Richard, contra os argumentos de Sen. Em meio a tudo isso, o Cláudio do De Gustibus ajudou na divulgação do debate aqui e aqui.

E o Renato continua.

p.s. Falar em riqueza no debate acadêmico me faz lembrar outras recomendações, não necessariamente de leitura, mas de programas para alunos de Economia. O Laurini, neste caso, é o melhor indicado para isto. Veja o caso do Xplore, por exemplo.

escolha pública · falhas de governo

Serviço público é coisa séria no país

Principalmente daqueles que não vigiam os movimentos “sociais”, mas sim os outros, certo?

O usufruto particular de um carro de luxo, uma BMW de quase R$ 300 mil, confiscado do traficante Luciano Geraldo Daniel, está causando dor de cabeça ao delegado federal Renato da Porciúncula, ex-diretor de Inteligência da Polícia Federal. Hoje chefe de gabinete da Direção-Geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Porciúncula, em tese, deveria ter devolvido o carro em outubro, quando deixou a inteligência da PF para assumir a nova função. Mas não o fez. Em vez disso, o delegado continuou usando o veículo para seus deslocamentos particulares e foi flagrado por uma equipe do jornal Correio Braziliense na semana passada quando se dirigia de sua casa, no Lago Sul, para a Abin.

Errado.